Criança

Ensino para canadense nenhum botar defeito

Maple Bear: canadense e bilíngue de verdade

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

maaaaaple

(Foto: divulgação)

 Já ficou para trás o tempo em que aprender era reter informações. As escolas baseavam o ensino na transmissão do conteúdo. O aluno lia, decorava e provava o que tinha retido num teste com questões diretas, bem óbvias.

Anúncio

FECHAR

Só de ler como era, a gente já cansa, prova de que esse modelo não é mais apropriado para o mundo de hoje. As informações estão à disposição, gratuitamente, na internet, por isso a diferença não mora aí.

A capacidade de fazer perguntas, de debater e argumentar, de ligar as informações colhidas e saber o que fazer com elas, isso transforma o aluno. Quem aprende assim, extrai conhecimento, aplica imaginação e criatividade, avalia cenários e se antecipa às tendências.

É justamente essa filosofia, de incentivo ao raciocínio crítico à autonomia e ao prazer em aprender, que está na base do sucesso do ensino canadense. Além de bilíngue de verdade – o Canadá é pioneiro no desenvolvimento dessa metodologia de ensino –  o país é líder em estudos educacionais entre os países de língua inglesa.

No Brasil, essa proposta educacional é encontrada na Maple Bear, rede canadense de escolas bilíngues. São mais de 100 escolas de Ensino Infantil e Fundamental, que contam com a experiência de um time de educadores canadenses no desenvolvimento dos programas educacionais, no treinamento de professores e na certificação da qualidade, garantindo as melhores práticas em cada sala de aula.

Na Maple Bear, a exemplo das escolas no Canadá, o incentivo à curiosidade, à experimentação, à descoberta e ao compartilhamento de conhecimentos são os fundamentos da educação. O resultado, claro, são escolas com o mais elevado padrão de excelência.

Para conhecer mais acesse www.maplebear.com.br e agende uma visita.

Leia também: 

5 formas de ajudar as crianças a gostarem de inglês 

9 dicas para treinar o segundo idioma com seu filho no dia a dia

5 dicas para escolher a escola de idiomas do seu filho

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não
Envie sugestões
×

Envie suas sugestões