Criança

“Síndrome mão-pé-boca” pode ser confundida com um resfriado

A estomatite enteroviral vesicular é mais comum no verão, mas pode ocorrer em temperaturas mais baixas

Ana Beatriz Alves

Ana Beatriz Alves ,Filha de Maria de Fátima

sick-child-boy-lying-in-bed-with-a-fever-resting-picture-id620408300

(Foto: Istock)

Quando uma criança fica doente na creche, já sabe, seu filho provavelmente ficará também. Mesmo sendo vacinado, alguns vírus sofrem mutações e mudam constantemente.

Para outros, não existem vacina. É o caso da estomatite enteroviral vesicular, mais conhecida como “síndrome mão-pé-boca”, que atinge a mucosa oral e em alguns casos palmas e solas dos pés. Os sintomas do vírus são similares as do resfriado comum: febre, mal estar, falta de disposição. A diferença é que, em um segundo momento, podem surgir lesões, como se fossem picadas, nas palmas das mãos, sola do pé e cavidade bucal, o que causa dor pra engolir e pode ocorre salivação excessiva.

Flavia Oliveira Pediatra e Neonatologista da Clinica MedPrimus São Paulo e mãe de Lucas e Pedro, explica que os sintomas são muito variáveis, podendo ser confundido até mesmo com catapora. O quadro pode durar até duas semanas levando -se em conta o período de incubação que pode ser de até 6 dias e raramente evolui para acometimento de sistema nervoso central , levando a meningite ou encefalite.

Anúncio

FECHAR

A transmissão acontece através do contato direto entre as pessoas e as suas secreções, mas também pode ocorrer através de objetos e alimentos  contaminados. Pode acontecer com adultos também, mas é mais comum em crianças de 5 anos.

E o que você pode fazer pra esse vírus não entrar na sua casa? Flavia orienta que a higiene das mãos é fundamental na prevenção de muitas doenças, inclusive nessa. “Deve-se ter atenção especial para isso e orientar as crianças a realizá-la sempre, principalmente após o uso do banheiro.”

E se alguém pegar? Analgésicos e alimentação mais pastosos, com temperatura mais baixa, priorizando a hidratação.

Leia também:

Pesquisa aponta que na fase adulta perdemos 96% da capacidade criativa

10 maneiras de deixar os pernilongos longe

Cinco mitos sobre gripes e resfriados

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não
Envie sugestões
×

Envie suas sugestões