Família

Estudo comprova que as mulheres são realmente mais fortes que os homens!

Elas vivem mais, mesmo em situações extremas de epidemia e fome

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Nada de sexo frágil aqui! Se você ainda tinha dúvidas, agora temos bases científicas de que isso é verdade sim. O estudo mostrou que sob condições extremas de fome, epidemias e escravidão, as mulheres são capazes de sobreviver mais do que os homens.

A pesquisa levou em consideração várias situações de vários países e chegou ao resultado de que as mulheres se saíram muito melhor do que os homens em quase todas elas. A equipe liderada por Virginia Zarulli, da Universidade do Sul da Dinamarca, e James Vaupel, da Universidade Duke, analisou dados de setes casos históricos em que as populações foram expostas a dificuldades extremas. Tudo isso para ter mais conhecimento sobre essa diferença entre a mortalidade dos gêneros.

E eles descobriram que, em todas as populações, as mulheres têm a taxa de mortalidade menor durantes quase todas as idades. Até as recém-nascidas mostraram que são capazes de sobreviver mais do que os bebês recém-nascidos. Por isso, os pesquisadores chegaram à conclusão de que o fenômeno deve ter algum componente biológico e é influenciado por riscos, oportunidades e recursos ambientais e comportamentais.

Anúncio

FECHAR

Uma outra pesquisa sugere que as diferenças hormonais podem explicar a raiz biológica. Por exemplo, os estrogênios, encontrados em quantidades maiores em mulheres, têm efeitos anti-inflamatórios, enquanto a testosterona, encontrada em maiores quantidades nos homens, pode realmente suprimir o sistema imunológico.

Ainda hoje as mulheres vivem mais do que os homens em quase todos os países do mundo. Isso sim é Girl Power (Poder feminino)!!

Leia também:

Pesquisa comprova: homens estão cuidando mais dos filhos

“As mulheres precisam acreditar que são capazes de parir”, afirma Cristina Albuquerque da UNICEF 

Mais segurança: “Uber” de mulheres para mulheres chega a outras cidades 

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não
Envie sugestões
×

Envie suas sugestões