Bebês

É possível? Grávida e – ups! – grávida de novo

Kate Hill é um caso raro de uma condição incomum

Luiz Pimentel

bebes

Quando finalmente engravidou, depois de anos tentando sem sucesso, a australiana Kate Hill relaxou e curtiu a novidade. O que ela não esperava é que, já gestante e com síndrome dos ovários policísticos, ela fosse ovular e emplacasse um segundo bebê, com 10 dias de diferença. A condição, chamada de superfetação, é extremamente rara e só foi registrada outras nove vezes no mundo todo.

Os bebês nasceram em novembro de 2015 e Kate e seu marido só entenderam o que tinha acontecido após ver as duas juntas: “Nós realmente não percebemos quanto foi especial até que Olivia e Charlotte nasceram no mesmo dia”. Mais ainda: Kate e o marido só tiveram relações sexuais uma vez, quando aconteceu a primeira fecundação. “O esperma do meu marido sobreviveu por 10 dias e fecundou o segundo”, conta. Incrível, né?

Anúncio

FECHAR

As meninas têm agora pouco mais de um ano e crescem felizes e saudáveis. O casal pretende ter mais um filho e Kate jura que vai achar ótimo se vier uma gestação dupla novamente.

Leia mais:

http://paisefilhos.uol.com.br/bebe/conheca-historias-de-criancas-que-passaram-por-grandes-superacoes-2/

http://paisefilhos.uol.com.br/especiais/seminario/6-coisas-para-fazer-quando-sua-melhor-amiga-tiver-um-bebe/

http://paisefilhos.uol.com.br/gravidez/gravida-de-quintuplos-conta-sua-curiosa-rotina-no-facebook/

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não
Envie sugestões
×

Envie suas sugestões