Notícias

Não é todo mundo que pode se vacinar contra a febre amarela, não!

Não se desespere antes da hora!

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Com o estado alarmante da população em relação aos casos de febre amarela, muita gente está ansiosa para ir com a família no posto de saúde para vacinar, mas, calma! Mas você sabe se pode?

Desde outubro de 2017, casos de macacos mortos em parques da zona norte de São Paulo deixaram a população apreensiva e com dúvidas de quem realmente precisaria da vacinação. A pediatra e neonatologista Dra. Flavia Oliveira da Clinica MedPrimus em São Paulo explica que  vacina contra a febre amarela é eficaz com uma taxa de proteção em torno de 95%, mas nem todo mundo deve tomá-la.

Mas, então, quem vacina?

Anúncio

FECHAR

Jessé Reis, infectologista do Delboni Auriemo, explica que crianças menores de seis meses, crianças que estão em tratamento contra o câncer, pacientes transplantados, gestantes, idosos e em determinados tratamentos de saúde não podem receber a vacina por conta dos riscos de reações graves devido a queda na imunidade e na incapacidade de produzir anticorpos. No caso da vacina da febre amarela os efeitos colaterais quando feitos em pessoas imunodeprimidas são muitos severos com risco de complicações graves e fatais.

“Para essas pessoas a orientação é evitar picadas de mosquitos por meio do uso de camisas de mangas longas e calças compridas, mosquiteiros e repelentes.”

É importante seguir o que as autoridade dizem para não faltar vacina para quem realmente precisa por estar em áreas consideradas de risco pelo Governo como:

Toda a Região Norte e Região Centro-Oeste. No Nordeste, somente os estados do Maranhão e partes do estado do Piauí e Bahia. Na região Sul, partes do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No Sudeste todo os estados de São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo, além de partes do Rio de Janeiro.

A boa notícia é que no dia 29 de Janeiro, os postos irão fornecer a vacina fracionada, que tem proteção semelhante, mas com duração de 8 anos. Ela é feita com 0,1 ml ao invés da dose convencional de 0,5 ml, esse fracionamento ocorre para que um maior número de pessoas seja vacinado, já que a capacidade de produção local da vacina é de 6 milhões de doses ao mês.

Leia também:

Fique de olho! Imunologista esclarece dúvidas sobre a febre amarela

Fique ligado: onde se vacinar contra a febre amarela em São Paulo

Fique de olho! OMS coloca todo o Estado de SP em área de risco de febre amarela 

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não
Envie sugestões
×

Envie suas sugestões