Mãe é duramente criticada após chamar filho de Lúcifer: “Gosto de ser única”

Josie King, de 27 anos de idade, foi convidada para falar sobre a escolha em programa sobre nomes de bebês da BBC – e, por lá, mandou a real sobre as críticas

Resumo da Notícia

  • Uma mulher foi duramente criticada após dar ao filho o nome de Lúcifer
  • Josie King, de 27 anos, comentou a escolha em participação de programa na BBC
  • De quebra, a mãe ainda mandou a real sobre as críticas não só de desconhecidos, como também da própria família

Oi?! Uma mãe de Plymouth, no Reino Unido, foi duramente criticada por batizar o filho com o nome de Lúcifer. É isso mesmo! Em participação de programa especial sobre nomes de bebês, Josie King, de 27 anos, comentou que sempre gostou de nomes “diferentões” –  e ainda mandou a real sobre as críticas vindas de dentro e de fora da família.

-Publicidade-

Além de mãe de Lúcifer, Josie ainda possui uma filha de 6 anos de idade chamada de Talayla-May Barbara Elaine Kayleigh Kelsey Jade King. Uau! A mãe fez questão de esclarecer que não se inspirou no diabo para nomear a criança – mas sim na preferência pessoal por nomes incomuns.

“Não havia nenhuma inspiração para o nome. Eu olhei muitos livros de bebês e gosto de nomes incomuns. Não gosto de nomes padrão”, disse. “Antes eu acreditei que estava esperando uma menina. E resolvi chamá-la de Nárnia, mas depois descobri que estava grávida de um menino”.

Josie ainda contou que chegou a receber mensagens de ódio pela escolha do nome. Mesmo assim, opina: “Prefiro nomes inspirados em coisas que gosto ou simplesmente porque os acho bonitos, mas isso pode não ser certo para outras pessoas. Quando escolhi o nome dele (Lúcifer), sabia que as pessoas não iriam gostar, mas é algo que não depende dela”.

Josie batizou o filho de Lúcifer
Josie batizou o filho de Lúcifer (Foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal/ UOL)

Na própria família, Josie admite que encontrou críticas. “Eu tinha alguns membros da família dizendo ‘você não pode chamá-lo assim’, mas eu disse que não sou religiosa. Eles sabem como eu sou e que eu gosto de ser única”.

A repercussão do programa foi fortíssima e, nas redes, internautas atacaram a escolha e a própria Josie. A mãe chegou a se preocupar pela sua segurança e a do próprio filho após ameaças e agressões explícitas online. Contudo, afirma que não mudará de opinião, e que gosta do nome do menino.

“Apesar de toda essa revolta, não mudei minha opinião, não me arrependo de escolher esse nome. Gosto do nome porque gosto, não acho que represente o diabo, aos meus olhos. Se o diabo fosse chamado de outra coisa, as pessoas também não gostariam desse nome. É sobre a mentalidade das pessoas com o nome”. E ainda completa, “As pessoas sempre me perguntam o porquê, mas eu digo ‘por que não?’ O nome não é diferente de Sarah ou Dom”.