6 dicas para evitar assaduras em bebês

Elas causam um incômodo enorme, mas não precisam bater ponto na vida do seu filho. Veja como evitar assaduras em bebês

Resumo da Notícia

  • As assaduras acontecem muito durante os dois primeiros anos de vida do bebê
  • Existem maneiras de fazer com que o incômodo diminua
  • Veja dicas para evitar assaduras em bebês

Existe um problema muito frequente nos dois primeiros anos de vida que incomoda demais as crianças e provoca arrepios nos pais. O nome dele é assadura. Além de deixar a pele irritada, vermelha, com ardência, coceira e dor, as assaduras também podem afetar o sono e a alimentação do seu filho.

-Publicidade-

Quando a criança está com assaduras, é comum surgir vermelhidão, bolinhas, inchaço e até descamação no bumbum e na virilha. Mas as regiões mais quentes e dobrinhas, como pescoço e a região debaixo do queixo, não escapam dele. É importante saber que, na maioria dos casos, a origem da irritação está no contato prolongado com a urina e as fezes.

Uma assadura inicial deve melhorar em cerca de dois dias após o início do tratamento recomendado pelo médico. Normalmente, o uso de cremes tradicionais usados para prevenir a irritação com base de óxido de zinco, vitaminas A e D, lanolina, calêndula e óleos solucionam o problema. Mas fique atento! Se a assadura persistir ou piorar, fale com o pediatra. A irritação pode ser algum outro tipo de infecção que exigirá um tratamento mais específico.

Veja dicas para prevenir as assaduras no seu filho (Foto: Shutterstock)

Pensando nas dúvidas e angústias de muitos pais que passam por esse momento, a NUK, marca alemã que produz artigos para bebês em mais de 90 países, separou seis dicas para que as temidas assaduras não se aproximem do bebê.

  • Troque a fralda do bebê sempre que possível;
  • Limpe a área dos órgãos genitais com cuidado. Depois que o bebê fizer cocô deixe a região bem seca antes de fechar a fralda;
  • Passe uma fina camada de pomada anti-assadura no bumbum do bebê, e não use talco;
  • Não aperte demais a fralda. É preciso deixar espaço para o ar circular e a pele do bebê poder respirar;
  • Evite o uso de amaciante nas roupas do bebê;
  • Quando seu filho começar a comer alimentos sólidos, não dê muitas novidades ao mesmo tempo, pois a assadura também é forma de alergia alimentar.