Bebês

8 dicas para você entender o sono do seu bebê

As noites em claro estão chegando ao fim e te ajudamos a organizar essa nova rotina

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

baby-sleeping-on-blue-blanket-picture-id660340904

(Foto: iStock)

Após muitas noites sem dormir, chegou o momento em que seu filho terá uma rotina de sono. Agora, é mais fácil e provável passar uma noite inteira sem acordar. Para entender melhor o sono do seu bebê, separamos 8 dicas que podem te ajudar nessa nova fase.

Horas de sono

Agora, o relógio interno do seu bebê começou a funcionar e ele consegue diferenciar dias e noites. Ele deve estar direção a estabelecer um padrão de sono. Durante esse tempo, os bebês precisam de uma média de 14 horas de sono por dia. Aos 4 meses de idade, um bebê pode dormir 8 horas por noite sem ser alimentado. Aos 5 meses, ele pode dormir 10 ou 11 horas direto. Os bebês dormirão de 4 a 5 horas, espalhadas em três sonecas. Aos 6 meses, os bebês precisam de uma média de 11 horas ininterruptas de sono por noite e quase 4 horas de soneca durante o dia.

Hora de mudar?

Esse é o momento em que o bebê está muito grande para o cesto e é transferido para o berço, preferencialmente em seu próprio quarto, onde ele pode dormir sem ser interrompido. Mas e se você usa berço de cabeceira? “Se você gosta da ideia de usar esse tipo de berço, mas não consegue descansar, considere uma mudança”, conta Kim West, conhecido como “The Sleep Lady”. E não se sinta mal se você decidiu colocá-lo para dormir em outro quarto. “É difícil ser uma mãe maravilhosa, compreensiva e alegre se você está constantemente lutando para manter seus olhos abertos. Exaustão prolongada pode ser um fator de risco para desencadear depressão”, explica West.

Seja firme

As crianças precisam de uma rotina, então é importante estabelecer uma hora de dormir para ele. “Uma vez que o relógio interno dele está funcionando, você vai perceber que ele tem uma preferência pelo momento que ele vai dormir”, conta Nadav Traeger, diretor da pediatria no Hospital Infantil Maria Fareri, no Centro Médico de Westchester. Você conhece que a “hora encantada” que muitas mães de primeira viagem falam sobre? Isso geralmente acontece às tardes, e o primeiro motivo para isso acontecer é o cansaço do bebê. Então, se o seu filho inquieto perto das 18 horas, comece a leva-lo para cama às 17:30h, para que ele já esteja cochilando antes que a agitação comece.

Não diminua as sonecas

De acordo com West, uma soneca de 30 minutos não é mais suficiente. “Nesse momento, esses descansos são sobre duração e previsibilidade”, ela conta. “Treinar o hábito de cochilar é difícil para os pais. Bebês, assim como adultos, têm problemas para dormir quando não está escuro o suficiente. Além disso, eles não são bons em se ajudar a acalmar. Eles lutam contra isso porque preferem ficar acordados para brincar, explorar e ficar com você”. Mas se uma criança não cochilar direito durante o dia, ele pode ficar exausto e superestimulado – tornando mais difícil fazer ele ir para a cama. Bebês de 4 e 5 meses devem cochilar por 90 minutos ou mais por dois dos três cochilos (o terceiro pode ser mais curto); Crianças de 6 meses devem cochilar de 1,5 a duas horas duas vezes ao dia (a terceira soneca mais curta é agora opcional). West também recomenda que o bebê cochile em seu berço – não o assento do carro, o carrinho ou o balanço.

Reconheça os sinais do sono

O seu bebê mandará sinais muito claros dizendo que ele está pronto para dormir. “Eu falo com frequência para os pais ficarem mais atentos com os sinais de sono de seus filhos”, conta Marc Weissbluth, pediatra e autor de “Hábitos Saudáveis de Sono”. “Isso significa que você deve capturar o mágico momento em que seu filho está cansado, pronto para dormir e cairá no sono facilmente. Esse momento vem acompanhado de uma quietude, um olhar fixo em algum lugar e uma calmaria”. Outros sinais incluem bocejar, esfregar os olhos e perder o interesse por outras pessoas ou brinquedos. O segredo é colocar a criança na cama antes que ela fique cansada a ponto de chorar, ficar agitado ou começar a fazer birra.

Comece o treinamento do sono

Todos nós acordamos várias vezes durante a noite. Enquanto os adultos simplesmente viram de lado e voltam a dormir, muitos bebês esperam que você vá até o quarto deles para ajuda-los a cochilar novamente. É importante que seu filho aprenda a se acalmar para poder voltar a dormir. Desde deixar ele chorar até pegar no sono ou utilizando outro método, é você quem decide o que vai fazer. “Pense no temperamento da criança e com o que ela pode lidar”, diz o dr. Traeger. Ainda não tem certeza do que fazer? Consulte um pediatra que poderá te ajudar a tirar dúvidas e contar outras experiências que ele já conhece.

Pare de alimentá-lo durante a noite

Se você já não começou a fazer isso, comece a cortar os períodos de amamentação durante a noite. “Você deve focar em alimentar o seu filho durante o dia, para que ele não coma a noite”, diz West. “Ele deve dormir durante a noite ou comer apenas uma vez nesse período”. Para atingir esse objetivo, West recomenda uma alimentação no final da tarde ou início da noite. “Isso pode ajudar a acalmá-lo, melhorar seu sono à noite e também garantir que ele está recebendo comida suficiente”, diz ela.

Ajude com a ansiedade causada pela separação

Os primeiros picos acontecem por volta dos 6 meses e aumentam quando o bebê está exausto. Seu filho pode resistir durante as horas de ir para a cama cochilar – e acordar várias vezes ao longo da noite – para ficar com você. Ajudar o seu filho a se acalmar pode facilitar esse problema. “Um brinquedo ou bicho de pelúcia, que chamamos de ‘objeto de transição’ pode ser útil para aliviar a ansiedade de separação e outros distúrbios que dificultam o sono”, West diz.

Leia também

Vai visitar um recém-nascido? Veja 10 coisas que os pais de primeira viagem gostariam de te falar

Hora do sono! Saiba como fazer seu bebê dormir

Hora de dormir: 10 inspirações de camas para o quarto do seu filho

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não