8 habilidades para dominar como mãe de primeira viagem no primeiro mês do bebê

O primeiro mês de vida do bebê pode assustar, principalmente se você for uma mãe (ou pai) de primeira viagem. Mas, calma! Não é motivo para pânico: aqui a gente te fala 8 coisas que você vai conseguir fazer com muita facilidade em pouco tempo

Resumo da Notícia

  • Ser pai ou mãe de primeira viagem é um verdadeiro caos - nos primeiros dias. A boa notícia é que melhora com o tempo
  • Para te ajudar nessa missão, separamos 8 habilidades para você dominar logo no primeiro mês de vida do seu bebê e que farão a diferença na rotina de vocês
  • Pode parecer que não, mas em breve você se tornará uma expert em tudo isso e muito mais

“Qualquer pessoa que passou por minha casa uma semana depois de dar à luz minha primeira filha me viu tropeçando com o cabelo oleoso, uma almofada de amamentação amarrado à cintura e um lanche de micro-ondas comido pela metade na minha mão. Não foi, como se costuma dizer, uma impressão de campeã”, brinca a redatora da Parents Leslie Goldman.

-Publicidade-

A boa notícia sobre ser uma mãe ou pai recente: a rotina surge do caos. Você começará a diferenciar os choros de “estou morrendo de fome!”, dos gemidos e gritos de “estou com sono”. Você vai retomar os seus cuidados pessoais e, em breve, entrará no piloto automático. Para encurtar sua curva de aprendizado, contamos com especialistas e mães para reunir conselhos sobre como lidar com as primeiras semanas do bebê como uma profissional.

Mãe de primeira viagem: aprimore duas habilidades com este curso intensivo (Foto: Getty Images)

1. Corte as unhas do seu bebê (minúsculas)

Em uma escala de finura, as unhas de recém-nascidos ficam em algum lugar entre uma folha de papel e uma faca (bem afiada) da culinária japonesa de tão finas e afiadas que elas são. Algumas pessoas cortam logo após o banho (quando as unhas estão mais macias); outras, cortam enquanto o bebê cochila. Ambos funcionam, desde que você esteja em uma posição confortável e estável, com boa iluminação.

Você pode pedir a ajuda do seu parceiro – um de vocês segura a palma e os dedos do bebê com firmeza, enquanto a outro brinca de mini manicure. Puxe delicadamente cada ponta do dedo para trás da unha para permitir espaço para o cortador ou a tesoura. Não surte se sair sangue – acidentes acontecem. Aplique uma compressa de gaze esterilizada para diminuir o sangramento, mas não coloque um curativo; ele pode ser um perigo de asfixia.

2. Embrulhe seu bebê como um ninja

Enfermeiras obstétricas podem trocar e embrulhar recém-nascidos com a velocidade de um piscar de olhos – e quando você perceber, já perdeu o momento.

Emily Drake, Ph.D., enfermeira e presidente da Associação de Enfermeiras de Saúde da Mulher, Obstétricas e Neonatais, que trocou milhares de bebês em seus 20 anos de enfermagem, compartilhou alguns de seus truques:

  • Estique um cobertor leve em forma de diamante (triângulo com a ponta pra baixo). Dobre o canto superior ligeiramente para baixo e coloque o bebê de costas, alinhando o pescoço com a dobra.
  • Puxe o canto inferior do cobertor para cima, deixando algum espaço para suas pernas se mexerem, e coloque o canto perto de seus ombros, dobrando-o conforme necessário.
  • Segurando o bebê no lugar, pegue o canto direito e puxe-o bem em todo o corpo, prendendo-o com força sob a parte inferior das costas do lado esquerdo.
  • Em seguida, puxe o canto esquerdo e enrole-o ao redor do lado direito do corpo, enfiando as pontas na parte inferior do rolo, no como se ele fosse um burrito – ou uma panqueca.
Ser pai ou mãe de primeira viagem é um verdadeiro caos – nos primeiros dias. A boa notícia é que melhora com o tempo (Foto: Getty Images)

3. Cuide do umbigo

Limpo e seco é o que você precisa lembrar para manter o cordão umbilical do seu bebê bem. Isso significa que você vai passar a esponja apenas durante as primeiras duas semanas mais ou menos, até que o toco do cordão endureça e caia. Apesar de não precisar lavar, não se preocupe se respingar um pouco de água durante o banho.

Algumas fraldas para recém-nascidos têm um recorte para evitar irritações; se não é o seu caso, apenas dobre a fralda para baixo. No caso improvável de você notar sinais de infecção (secreção amarelada, odor fétido ou vermelhidão), consulte seu pediatra.

4. Saiba ajustar o bebê conforto ou a cadeirinha do carro

Antes do dia do parto: seu bebê não pode ir para casa do hospital sem uma cadeirinha de carro voltada para trás, portanto, evite o estresse e instale antes do grande dia. Seja exigente com tutoriais em vídeo online e leia as instruções de segurança que vem junto com a cadeirinha que você comprou. Aquela mãe blogueira com muitos seguidores pode parecer que sabe o que está fazendo, mas a menos que ela tenha um selo de especialista em segurança, ela não é a melhor pessoa para seguir dicas. Vídeos postados por empresas de cadeiras de automóveis são uma opção inteligente para obter ajuda. Consulte também as dicas do Instituto Bem Cuidar, na parte de ‘Criança Segura’.

Depois que seu bebê nascer:  seja minimalista. Evite apoios de cabeça e protetores de alça – qualquer item extra que não seja necessário para a segurança, devem ficar de fora. No inverno, ignore o casaco grande antes de colocar seu filho na cadeirinha do carro. “O material inchado vai se comprimir em um acidente, então as correias não ficarão apertadas o suficiente para proteger seu bebê”, diz Nicole Capozello, uma técnica certificada do CPS (Child Passenger Safety, uma agência de segurança infantil no trânsito) em Troy, Michigan, nos Estados Unidos. Em vez disso, coloque um cobertor sobre ele.

Quando seu filho estiver no carro: Faça o teste de pinça. Assim: puxe as correias da cadeirinha sobre ele, afivele e feche o clipe no peito, posicionado na altura das axilas. As correias devem ser puxadas para um aperto confortável, portanto, se você tentar apertar o fecho perto do peito, não poderá apertar o material junto. Você também deve conseguir colocar apenas um dedo entre o quadril do bebê e a alça.

5. Limpe cocô como um profissional

Antes de retirar uma fralda suja, deslize uma limpa por baixo, abra embaixo do bumbum do seu bebê, com as abas da fralda na parte inferior, voltadas para cima. Abra as duas abas da fralda suja e levante os tornozelos do bebê com uma das mãos, use a outra mão para remover a fralda suja e coloque-a de lado. Se você tem um menino, agora é a hora de cobrir o pênis com uma toalha para evitar que ele faça xixi.

Para as meninas, certifique-se de limpar qualquer cocô que possa estar escondido nas dobras dos lábios vaginais. Em seguida, limpe o bumbum, esfregando da frente para trás para evitar a introdução de bactérias fecais na uretra (a pequena abertura de onde sai o xixi e que leva à bexiga). Para os meninos, trate do bumbum primeiro, depois limpe sob os testículos e limpe o pênis se for necessário. Coloque os lenços usados ​​na fralda suja. Aplique o creme para assaduras e prenda a fralda limpa, certificando-se de que a franja ao redor das aberturas das pernas não esteja dobrada, o que pode causar vazamento.

Para te ajudar nessa missão de cuidar de um recém-nascido pela primeira vez, veja habilidades para você dominar logo no primeiro mês de vida do seu bebê e que farão a diferença na rotina de vocês (Foto: Getty Images)

6. Tirando um bebê escorregadio e pelado da banheira

Quando a hora do banho acaba, todo pai ou mãe de primeira viagem pode ficar petrificado e com medo de deixar o bebê escorregar, ali peladinho. Experimente esta técnica de Laura Jana, médica e coautora de ‘Heading Home With Your Newborn’, em português, ‘Indo para casa com seu recém-nascido’. “Usando as duas mãos, segure o bebê por baixo dos braços, apoiando a nuca e a cabeça com os dedos. Tire-o da água e deite-o suavemente de costas sobre uma toalha no chão – o local mais fácil para embrulhar um bebê”.

7. Previna assaduras

Quando a urina e as fezes se misturam, elas criam um ácido amoniacal irritante que pode fazer com que a pele da área da fralda fique vermelha e esfolada. Troque a fralda com frequência e aplique um creme antiassadura – à base de óxido de zinco – a cada vez que trocar seu filho, para criar uma barreira protetora. Para ter certeza de que você está usando quantidade suficiente, finja que está fazendo a cobertura de um bolo – mas no bumbum do seu bebê.

O leite materno também pode ajudar a curar assaduras. Passe um pouco de algodão banhado no leite antes de colocar as fraldas. “É anti-inflamatório, antiviral, antibacteriano e hidratante”, diz a consultora de lactação Diana West.

8. Faça uma mala de fraldas perfeita

Para ter tudo o que você precisa sem exagerar, Leslie Newton, uma comediante e criadora de uma marca de bolsas de maternidade, compartilha suas dicas:

  • Organize sua coleção de fraldas. “Quatro fraldas é bom; 20 é o status de colecionador”, diz ela.
  • Leve uma roupa reserva. “Meu bebê golfou e eu não tinha um macacão, então tive que enrolá-la em um cobertor até chegar em casa”, admite Newton. Falando nisso…
  • Leve um cobertor. É um investimento que vale por quatro: use-o como um cobertor leve, uma capa para amamentar (se você é adepta), um trocador ou para proteger seu bebê em um passeio no carrinho.
  • Leve uns lanches – para você. Esse não é o momento de passar fome. Nozes, barras de cereais, uma banana – qualquer coisa que você puder comer com uma mão é ideal.

Para continuar lendo a matéria

Coloque seu e-mail aqui. Boa leitura!