Além do descanso: saiba a importância da soneca para o desenvolvimento do bebê

Não pule essa etapa. Garantir uma rotina saudável pode trazer benefícios para as crianças e os pais também

Resumo da Notícia

  • As sonecas do bebê vão muito além de um descanso
  • Descubra a importância desse período de pausa para o seu filho desde cedo
  • Conheça algumas dicas para criar uma rotina de sono

As sonecas do seu filho são sua bênção. Pelo menos por algum período para você deixar as contas em dia, responder os emails, tomar um banho ou fechar os próprios olhos. Mas assim que você está se parabenizando por organizar a rotina, boom! Você escuta aquela voz te chamando. “Eu não estou cansado”. Criar uma rotina de soneca para as crianças não é divertido, mas é necessário – e não apenas para você.

-Publicidade-
As sonecas do bebê são muito importantes e devem ser respeitadas (Foto: Shutterstock)

Elas passam cada momento acordadas absorvendo informações e o cérebro delas precisa de uma pausa para processá-las. Essa pausa é justamente a soneca, que afeta a saúde e o desenvolvimento na mesma intensidade que o sono durante a noite, ajudando na memória, foco, regulação emocional e muito mais, de acordo com Shalini Paruthi, codiretora médica do St. Luke’s Sleep Medicine and Research Center, nos Estados Unidos. Infelizmente, se você tem um bebê ou uma criança em fase escolar, ela provavelmente não irá valorizar a importância das sonecas. Alguns especialistas podem te ajudar a resolver os dilemas mais comuns desse assunto.

“Meu recém-nascido só tira soneca no meu colo”

Isso não é necessariamente algo ruim. “Se você ama segurar seu filho dormindo e ele está desfrutando de uma soneca longa e relaxante, aproveite, uma vez que o tempo passa rápido”, indica Elizabeth Pantley, autora de The No-Cry Nap Solution. Mas você não pode fazer isso para sempre. Ela alerta: “Compre uma almofada de berço e cubra com camisola ou flanela – itens que irão tornar a sensação de ser colocado na cama menos chocante para ele”.

Outra dica é aquecer o colchão com uma toalha direto depois da lavagem ou almofada térmica ligada no fraco. Antes de deitar seu filho, retire a fonte de calor e esfregue seu braço pela superfície para se certificar de que não está muito quente.

“Ele fica muito agitado para dormir”

Nós sabemos o quanto você precisa atender aquele recado, mas se você faz isso no momento errado pode perder a “janela de soneca” do seu filho – aquele período em que ele mostra os primeiros sinais de sonolência e é mais provável de adormecer. Sem aproveitar isso, os dois perdem. Para se familiarizar com os sinais do bebê, monitore de perto pela manhã (é simples perceber a transição quando ele começa a ficar alegre e alerta).

Veja as piscadas mais lentas, uma perda de interesse nos brinquedos e sinais de frustração. Cada criança é única, mas Elizabeth Pantley afirma que a maioria dos recém-nascidos irá mostrar esses indicativos após 45 minutos a uma hora de tempo acordado. Por volta dos 6 meses, aquela espreguiçada após duas a três horas; com 12 meses, três a cinco horas; nos 18 meses, eles irão precisar apenas de uma única soneca longa no final da tarde.

“Ele tira soneca na creche, mas nunca comigo”

Não leve para o pessoal. “Ele está em um ambiente consistente lá, com uma pressão de grupo positiva, porque todas as demais crianças estão deitando”, pontua a Dra. Shalini Paruthi. Então tente imitar esse ambiente em casa, começando a soneca no mesmo período, diminuindo as luzes, os barulhos e usando um cobertor idêntico. Peça dicas para os cuidadores também: eles devem conhecer um livro que geralmente leem ou música que geralmente escutam antes de deitar.

“Meu filho fica ranzinza depois da soneca”

Se ele deita sorrindo, mas acorda ranzinza, a soneca foi provavelmente muito curta e ao invés de estar realmente acordado, ele está entre um ciclo de sono. Tente fazê-lo voltar para o sono por mais 20 minutos ou até uma hora.

“Quando meu filho de 15 meses tira duas sonecas durante o dia, se recusa a dormir de noite”

Parece que ele está na transição… Indo de duas sonecas para uma, uma fase complexa que deve durar alguns meses e geralmente acontece entre os 15 e 18 meses. Flexibilidade é a chave se você quer se manter sã. Saiba que se o seu filho tira apenas uma soneca de 60 a 90 minutos em um dia, provavelmente irá precisar de duas no dia seguinte e vice-versa, coloca a Dra. Shalini. Uma soneca de 20 minutos entre 8h30 e 10h30 ou um horário de sono mais cedo por volta das 19h também pode ajudá-lo a se adaptar.

Veja alguns sinais de que o bebê irá dar um salto: a soneca da manhã fica mais tardia ou mais longa (de 30 a 45 minutos); quando você coloca ele deitado para a soneca da manhã, ele brinca por 30 a 60 minutos antes de dormir; ele facilmente pode pular a soneca da manhã por um ou dois dias seguidos, mas na manhã seguinte dorme antes das 9h30. Lá pelos 18 meses, essa flexibilidade deve te levar ao fim de jogo: uma soneca de duas horas ao meio-dia (das 12h às 14h ou 13h às 15h).

“A hora da soneca é um jogo de sorte”

Seu filho deve estar enfrentando um marco do desenvolvimento, como começando a engatinhar ou aumentando o vocabulário. Quando ele está focado no aprendizado, pode ser difícil desligar o cérebro tempo suficiente para adormecer. Ofereça mais tempo para ele praticar as novas habilidades, como engatinhar pela manhã e depois retornar para atividades familiares, como ler e cantar meia hora antes da soneca para ajudar a acalmar a mente dele. Também considere ajustar a hora de ir pra cama.

Diferentemente dos adultos, que desejam uma soneca depois de ficarem acordados até tarde, as crianças dormem menos quando estão privadas de sono. Quanto mais tarde vão para a cama, mais cansadas e ranzinzas ficam, mas são menos prováveis de tirarem uma boa soneca, segundo Lisa Medalie, especialista em medicina do sono na University of Chicago. Mantenha uma rotina consistente. Mas então quando você vai saber que é hora de parar com as sonecas. Elizabeth Pantley diz que você pode assumir que seu filho ainda precisa da soneca da tarde se ele se recusa a dormir, mas adormece no carro, tem baixa de energia no começo da noite seguida por instantes mais animados, ou acorda durante a noite. Antes disso, não se esqueça de aproveitar esse período enquanto pode!

O ambiente importa

Quando as crianças estão em um ambiente muito barulhento ou claro, pode parecer que elas estão tirando uma soneca quando estão apenas fingindo. “É chamado de habituação. Elas estão desligando por conta do som e estimulação”, conta Katie Bucklen, professora assistente de pediatria na Washington University School of Medicine, em St. Louis. Você saberá que seu filho fez isso se ele parecer irritado-louco (ao invés de revigorado) na sequência.

Saiba quantas sonecas o seu filho precisa ter ao longo do dia em cada fase (Foto: Freepik)

Ritual da soneca

  • 1. Dê olho no look. Vista o bebê adequadamente. “Embrulhe ele até que pareça pronto para rolar; depois disso, coloque-o em um saco de dormir ou uma roupa confortável e macia. Coloque uma fralda noturna para que o xixi não atrapalhe o sono.
  • 2. Hora de plugar. A American Academy of Pediatrics recomenda oferecer aos bebês chupeta quando estão dormindo para reduzir o risco de Síndrome de Morte Súbita Infantil. Se o seu filho não gosta desse acessório, continue oferecendo de qualquer forma antes de cada soneca. Isso pode acalmá-lo, mas não será um problema se ele não aceitar.
  • 3. Finja que é hora de dormir. Recrie a sequência de eventos que você faz à noite antes da criança dormir: como oferecer o almoço (em referência ao jantar), colocar os pijamas, ler um livro. Depois apague as luzes. Após uma semana, você irá começar a perceber uma rotina mais fluida nesse sentido.

Ajustando os ponteiros

Saiba qual deve ser a frequência de sonecas do seu filho em cada fase

  • 0 – 3 meses: em todas as sonecas. Os recém-nascidos vivem como se estivessem na faculdade: festa toda noite e soneca o dia todo! Isso porque o cérebro deles pode não estar produzindo melatonina suficiente, que controla o desenvolvimento dos ritmos cardíacos. Dos 2 aos 3 meses, isso começa a se regular.
  • 4 – 8 meses: de 2 a 3 sonecas por dia. A primeira soneca, geralmente, ocorre cerca de 90 minutos depois que o bebê acorda; a segunda é de duas a três horas depois; a terceira pode começar entre 15h30 e 17h30, depois de ele estar acordado pelo menos por duas horas.
  • 9 – 14 meses: 1 a 2 sonecas por dia. A primeira soneca costuma acontecer de 2h a 2h30 após ele acordar; a segunda tende a ser 2h30 a 3h depois do fim da primeira soneca, mas normalmente não antes do meio-dia. As duas juntas somam de 2 a 4 horas.
  • 15 – 18 meses: 1 a 2 sonecas por dia. Por volta dos 18 meses, muitas crianças fazem apenas uma soneca, durando de 1h a 3h e começando logo após o almoço, quando o nível de energia cai. Tente não deixar a soneca se estender até tarde, pois pode atrapalhar o sono noturno.
  • 1 ano e meio – 3 anos: 1 soneca por dia. Essas crianças estão dentro do mapa da soneca. Algumas fazem isso toda tarde por 3 horas, outros podem pular algum dia e estarem perfeitamente bem com 1h30 de descanso.