Bebês

Aprenda a interpretar o significado de cada gesto do seu bebê

Estudos descobriram que as crianças criam seus próprios sinais para os objetos

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Sabia que você pode se comunicar com seu bebê por sinais? (Foto: Getty Images)

Quando Caleb, filho de Naomi Martinez, era um bebê, ela o colocava em seu cadeirão todas as manhãs, lhe dava a mamadeira e depois cumprimentava sua cadela, Chelsea, quando ela entrava na cozinha. “Oi, Chelsea”, ela dizia, acenando em um sinal universal de “olá” e arfando, um sinal para cachorro.

Naomi esperava que o uso da linguagem de sinais pudesse ajudá-la a se comunicar com o filho até que ele aprendesse a falar. Um dia, Chelsea não apareceu na hora do almoço. Então Caleb, de 7 meses, tirou sua mamadeira da boca e começou a ofegar. “Quando chamei Chelsea e ela entrou na cozinha, ele gritou de animação”, lembra Naomi. “Caleb queria que nosso cachorro ficasse ao lado dele e ele havia descoberto uma maneira de expressar isso para mim”.

Os bebês entendem as palavras muito antes de começarem a pronunciá-las. “Cerca de 6 a 8 meses, as crianças começam a conectar o som das palavras com o que elas querem dizer”, diz Gerald W. McRoberts, cientista do Haskins Laboratories, instituto de pesquisa de fala e linguagem.

Nessa idade, seu filho está aprendendo a usar gestos para lhe dizer alguma coisa. Ele pode estender os braços quando quer colo ou para apontar para um objeto. Esses movimentos mostram que ele quer se comunicar da maneira que pode.

Embora nunca seja cedo demais para apresentar os sinais para ele, seu filho provavelmente estará pronto para começar a usá-los quando você o vê prestando atenção em suas mãos – brincando com elas, levando-as à boca ou usando-as para pegar seus brinquedos.

Está se perguntando se a linguagem de sinais vale à pena? Considere os seguintes benefícios: “a linguagem de sinais dá uma ideia de seus pensamentos, o que ajuda a consolidar seu vínculo”, diz Michelle Macias, diretora da divisão de pediatria comportamental da Universidade de Medicina da Carolina do Sul, em Charleston.

A linguagem de sinais também pode reduzir a frustração causada pela incapacidade dos bebês de transmitirem suas necessidades. E isso pode até torná-lo mais inteligente. Estudos descobriram que bebês que aprenderam os sinais tinham um vocabulário maior quando fizeram 1 ano de idade.

A conversa de sinais pode ajudar no desenvolvimento da fala (Foto: Getty Images)

Como começar a conversa

Embora alguns pais se preocupem com a possibilidade de que os filhos prefiram sinalizar do que falar, estudos descobriram que acontece o contrário: sinalizar acelera o processo de aprender a falar, embora não substitua o idioma.

“O progresso de conversar com as mãos para se comunicar com a boca faz todo o sentido”, diz Linda Acredolo, coautora do livro “Baby Signs: Como falar com seu bebê antes que seu bebê possa falar”. Quando uma criança começa a falar em sinais com seus pais, eles naturalmente tendem a falar mais com ela. E quanto mais palavras um bebê ouvir, mais rápido aprenderá a usá-las.

Linda começou esse movimento na década de 1980, depois que sua filha, Kate, apontou para uma rosa no jardim e a cheirou. Kate repetia essa mesma ação toda vez que via uma flor, mesmo que estivesse em um livro ilustrado ou em uma peça de roupa. Logo, Kate inventou outros sinais para as coisas que ela queria mostrar, incluindo peixes, macacos, balanços e bolas.

Estudos posteriores feitos pela Dra. Acredolo e a coautora de “Baby Signs”, Susan Goodwyn, descobriram que a maioria dos bebês cria seus próprios sinais para os objetos. Essa descoberta levou-os a desenvolver sinais para que as crianças pudessem se comunicar com os pais.

Considere a sinalização como um passo para o processo de comunicação: seu bebê evolui de compreender que uma coisa é igual à uma palavra ou um sinal, a produzir os gestos que a representam, para depois articular a primeira palavra – que acontece geralmente a partir dos 10 meses. A pesquisa mostrou que seu bebê aprenderá as palavras com mais facilidade.

Seu bebê aprenderá a se comunicar com você antes do previsto! (Foto: Getty Images)

Mãos à obra!

Naomi Martinez e o marido apresentaram a linguagem de sinais no dia em que Caleb nasceu, porque queriam que fosse natural para ele.

Quaisquer que sejam os sinais que você irá ensinar, os especialistas aconselham que você os use antes de falar em voz alta. Você pode começar com os sinais das refeições. “Leite” é um sinal fácil, por exemplo. É só abrir e fechar o punho. Ao entregar a mamadeira, diga “Aqui está seu leite”, enquanto faz o sinal.

Não se preocupe se seu bebê não te imitar imediatamente. Você provavelmente precisará demonstrar repetidamente por algumas semanas para que ele pegue. Depois disso, cuidado: ele estará lhe dizendo o que quer e você terá que responder.

Leia também:

Com a palavra, o bebê: o que esperar de cada fase do desenvolvimento da fala

Entenda as fases do desenvolvimento da linguagem e da fala do bebê

Como a chupeta pode interferir no desenvolvimento da fala do seu filho