;
Bebês

Bebê abandonado em aeroporto reencontra família depois de 33 anos

A criança foi encontrada no banheiro feminino do aeroporto Gatwick em Londres

Giovanna de Boer

Giovanna de Boer ,filha de Karen e Christiano

Steven com os seus pertences antigos (Foto: Reprodução Parents)

A busca de um homem britânico para encontrar seus pais biológicos depois que ele foi abandonado há 33 anos em um aeroporto de Londres chegou a um final agridoce quando soube que a mãe havia morrido.

Steven Hydes tinha pouco mais de uma semana de vida em abril de 1986, quando foi encontrado usando dois macacões no banheiro feminino do aeroporto de Gatwick em Londres, por um assistente de vendas. A história se espalhou na pelas redes sociais e  Hydes acabou assumiu o apelido de “Gary Gatwick”, em homenagem ao mascote do urso do aeroporto. Hydes foi adotado, mas começou a procurar a família biológica depois de completar 18 anos. Ele criou uma página no Facebook  que ajudou a chamar a atenção para sua busca. Embora ele tenha uma família feliz e seus próprios filhos, o homem abandonado quando bebê sempre se perguntou sobre a história de origem. Até agora.

Hydes revelou em 11 de maio que depois de 15 anos de busca, ele finalmente localizou a família com ajuda dos genealogistas genéticos CeCe Moore e Helen Riding. “Descobri que infelizmente minha mãe biológica morreu, então não consigo descobrir exatamente como e por quê ela me abandonou”, escreveu ele no post do Facebook. “No entanto, eu encontrei meu pai biológico e irmãos de ambos os lados. Ninguém sabia da minha existência.”

Hydes assume o apelido Gary Gatwick em homenagem ao aeroporto (Foto: Reprodução Parents)

No post, ele continuou: “Como você pode imaginar, essa é uma questão muito delicada para todos os envolvidos e muito nova para todos envolvidos, mas eu queria aproveitar esse momento para agradecer a todos pelo apoio contínuo deles ao longo dos anos. O trabalho que os Genealogistas fazem é incrível e por anos eles trabalharam tanto e é graças a eles que estão resolvendo casos como o meu. Espero que a minha história possa ajudar a aumentar a conscientização e impedir que outros bebês sejam abandonados ”.

Steven passou anos apelando ao público em geral por ajuda, aparecendo em alguns documentários diferentes e transmitindo sua história na televisão com a esperança de descobrir o nome verdadeiro, a data de aniversário real e se ele tinha algum irmão. “Você não tem ideia de como é não saber de onde você vem”, disse ele ao The Guardian em 2011. Mas acabou por ser um caso simples de cuspir em um tubo para testar o DNA.

“É bem simples. Ele acabou dar uma amostra de DNA em um tubo e enviá-lo para as grandes empresas de genômica do consumidor”, disse Moore, genealogista, à BBC, acrescentando que o DNA foi comparado aos 26 milhões de participantes que fizeram o mesmo. “Isso é o que nos permitiu finalmente identificar alguns primos dele”, explicou Moore.

Embora Moore tenha dito que será difícil para Hydes obter todas as respostas que ele buscou, considerando que sua mãe biológica já passou, a descoberta faz algumas perguntas para descansar. “Ele é uma pessoa tão maravilhosa que acho que é um grande benefício para a nova família biológica que eles o encontraram”, disse ela.

Leia também:

Cachorro tenta voltar para o carro ao ser abandonado em Londres e vídeo viraliza

Casal homoafetivo adota recém-nascido abandonado na rua e emociona ao contar história: “Ato de amor”

Esse menino foi abandonado pelos pais, mas sua história teve um recomeço feliz!