Bebês

Bebê cabeluda espanta parteira e é confundida com boneca de porcelana

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

Dolly já foi confundida com uma boneca (Foto: Reprodução/Youtube Inside Edtion)

Katie Canham tem quatro filhos, mas na última gestação passou por uma coisa que nunca havia tido nas outras: azia. Mas muita azia mesmo e alguns especialistas disseram que isso era um sinal do que estava por vir.

Ela deu à luz a uma bebê extremamente cabeluda, uma menina que chegou a ser confundida com uma boneca de porcelana. Um artigo da CBS, feito em 2009, tenta explicar o sintoma.

“A azia geralmente ocorre no terceiro trimestre e é causada pelo estrogênio que faz com que o esfíncter esofágico relaxe, o que permite que o ácido do estômago espirre no esôfago. O estrogênio parece ser responsável pelo crescimento do cabelo no bebê em desenvolvimento “.

É só cortar

Segundo o site americano Inside Edtion, até a parteira ficou atordoada quando viu a quantidade de fios na cabeça de Dolly. Aos três meses de idade, a menina já precisou passar por um corte de cabelo .

Mas Katie afirma que não foi muito eficiente, logo o cabelo voltou a crescer. Aos cinco meses de idade ela já está de novo com as madeixas quase chegando aos olhos. O Inside Edition conversou com a mãe e também de outros bebês cabeludos.

“Os cabelos são tão longos que as pessoas às vezes a confundem uma boneca. A primeira vez que a vi, não consegui acreditar. Até a parteira não conseguia acreditar. Ela disse: ‘Oh meu Deus, eu nunca vi um bebê com essa quantidade de cabelo'”, diz Katie. 

Mas fica assim para sempre?

Os amigos e parentes dos pais adoram reparar se o bebê recém-nascido é cabeludo ou tem a cabeça mais lisinha. Você sabia, no entanto, que esses fios não são cabelos? De acordo com o pediatra Jorge Huberman, filho de Rachel e David, são pelos.

A estrutura desses fios é parecida com o pelo do braço de um adulto. “Serve para manter o bebê aquecido já que a cabeça é o maior órgão do corpo e o que mais dispersa calor”, explica o pediatra, que também neonatologista do Hospital Albert Einstein. Essa penugem, inclusive, é um sinal de proteção. É por isso que os bebês prematuros costumam ter mais pelos pelo corpo todo.

Depois do nascimento, é comum que esses fios caiam. Isso porque os bebês não estão mais recebendo hormônios da mãe pelo cordão umbilical. Não existe idade exata para os pelos da cabeça do bebê começarem a cair, mas, geralmente, isso pode ocorrer por volta dos primeiros dias ou até os três meses de vida.

O cabelo também pode cair de forma desigual e apresentar falhas. Isso pode ocorrer quando o bebê costuma dormir com a cabeça apoiada apenas de um lado, por exemplo. “É completamente normal, mas se os pais quiserem incentivar os pelos a caírem por igual, eles podem ir ajeitando o bebê no berço. Isso quando eles estiverem dormindo e, claro, se sentirem confortáveis”, comenta o especialista.

Depois que toda a penugem cai, começa a nascer o cabelo de verdade. Isso pode ocorrer dos seis meses até um ano e meio de idade. É nesta fase que o cabelo do bebê começa a ganhar características parecidas com as dos pais.

A única preocupação relacionada à queda é quando o cabelo cai por muito tempo. “Se o cabelo continuar caindo depois dos dois anos, pode ser um sinal de falta de vitaminas ou de alimentação incorreta”, explica o pediatra.

Leia também: 

Debaixo dos caracóis dos seus cabelos

Como cuidar e evitar doenças da cabeça dos bebês

Como proteger seu filho dos piolhos