Bebê comemora 4 meses de vida na UTI após picada de aranha perigosa

Rebeca foi vítima de um aracnídeo e precisou ser socorrida às pressas. O pai ficou com medo de perder a filha e agradeceu o gesto de celebração

Resumo da Notícia

  • Bebê de 4 meses celebra o aniversário em UTI após ser picada por aranha
  • A equipe do hospital ajudou os pais a celebrarem o mêsversário da menina
  • Ela foi picada por uma aranha marrom na fazenda da família e teve que ser socorrida às pressas

Rebeca Feliz Oliveira do Nascimento de apenas 4 meses foi internada na UTI do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, após ser picada por uma aranha marrom na fazenda da sua família.

-Publicidade-

A bebê está há 25 dias sendo tratada na UTI e seus pais decidiram comprar uma roupa de anjinha para fazer uma sessão de fotos, juntamente com a equipe do hospital que parabenizou a menina e utilizou balões para decorar o ambiente.

A comemoração dos 4 meses teve direito a sessão de fotos com roupa de anjinho comprada pelos pais (Foto: Reprodução/G1)

O pai de Rebeca, Romeu Felix ficou muito feliz por terem deixado comemorar mais um mês da filha, ele pediu autorização para o hospital e a equipe veio com tudo ajudá-los a comemorar, “Foi uma benção para a gente” disse o pai em entrevista ao G1.

A psicóloga Luciana de Carvalho que trabalha no Hugol, afirma que quando se interna o sentimento de medo e incerteza é muito presente, e poder resgatar esse marco de comemoração durante a hospitalização, ajuda os pais a passar por esse momento tão difícil.

O acidente

Ocorreu em São Patrício, no Oeste de Goiás, Rebeca estava dormindo quando ouviram um barulho vindo do quarto. Ao entrarem viram espuma sair pela boca e nariz dela.

De acordo com o pai, não encontraram o médico no primeiro hospital da cidade, então o Samu a levou para um hospital em Carmo do Rio Verde. Quando abriram o macacão da menina viram uma mancha preta que parecia estar necrosando a pele dela. Depois desse atendimento Rebeca foi levada para uma unidade de saúde em Ceres e finalmente transferida para o Hugol.

No começo os médicos acharam que era uma picada de lagarta, então aplicaram um soro antídoto desta espécie, porém não estava funcionando, foi então que depois de utilizar veneno na fazenda, o pai encontrou uma aranha marrom morta, ele comunicou os médicos que puderam aplicar o soro correto desta vez, e começou a melhorar.

O pai reveza a cada 24 horas com a mãe, quem fica no quarto com a Rebeca, pois tinham muito medo de que algo acontecesse com ela e ninguém estaria lá para ajudar. Por mais que estejam confiantes com a recuperação da filha, eles afirmam que sempre veem pessoas morrendo na UTI mesmo quando aparentam estarem bem, por isso confiam em Deus e nos médicos.

Rebeca esta sendo tratada na UTI à 25 dias seus pais estão confiantes com sua recuperação (Foto: Reprodução/G1)