Bebês

Bebê fica 28 minutos sem respirar e ninguém esperava pelo que aconteceu depois

Os pais de Eva estão até agora sem entender o que aconteceu

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

Eva ficou 28 minutos sem respirar e sobreviveu sem nenhuma sequela (Foto: Reprodução/The Mirror)

O parto tem tudo para ser um momento lindo, só que infelizmente algumas mulheres acabam tendo certas complicações, como o caso de Alex Kelly. Mas calma que essa história, além de rara, tem um final feliz. Acontece que a filha dessa mãe britânica ficou 28 minutos sem respirar e sobreviveu.

Eva sofreu com as complicações do parto e depois que nasceu acabou sofrendo uma parada cardíaca. A bebê nasceu em uma maternidade normal e precisou ser transferida com urgência para o Northumbria Specialist Emergency Care. Só que nesse meio tempo, Alex teve que ouvir dos médicos que a menina não sobreviveria e se por algum milagres isso acontecesse, Eva teria grandes sequelas.

“Os médicos nos disseram que ela estava muito mal e que precisávamos nos preparar para o pior”, explicou para o jornal britânico The Mirrror. “Ouvir que o melhor cenário provável era levar para casa uma criança com lesões cerebrais graves é o pior pesadelo de todos os pais. Eu apenas segurei a mão de Marc e chorei, querendo segurar Eva em meus braços e acordar desse sonho horrível”.

Eva está ótima (Foto: Reprodução/The Mirror)

A solução

Quando Eva chegou ao novo hospital os médicos acharam a melhor solução de todas. Em uma técnica inovadora, a equipe do Northumbria decidiu colocar a menina em uma encubadora especial. Esse aparelho reduzia a temperatura corporal da recém-nascida.

A bebê ficou três dias encubada e depois foi liberada para o quarto, a professora Mari-Anne Thoresen contou para o The Mirror como a queda de temperatura funciona. “Faço isso com bebês desde 1998 e sei o quão eficaz pode ser para salvar vidas e limitar os danos cerebrais. O risco de morte diminui de 34 para apenas 9% e as chances de danos cerebrais são reduzidas de 41 para 28%. Pensa-se que o resfriamento diminui a velocidade com que as células nervosas morrem e permite que elas se regenerem”.

Deu certo! 

Eva recebeu alta depois de 12 dias e hoje já está com um ano, Alex abriu o coração e comemorou a evolução da filha. “Até agora, a Eva atingiu todos os seus marcos e não está mostrando nenhum sinal de dano cerebral, o que é incrível. Marc e eu temos que nos beliscar para nos lembrar o que passamos. Até os médicos não conseguem explicar“.

Fique por dentro do conteúdo do Youtube da Pais&Filhos:

Leia também: 

Bebê de sete semanas sobrevive depois de ser abandonada pela mãe:”Milagre”

Como assim? Barriga de aluguel dá à luz gêmeos de pais diferentes

Menino de 2 anos é picado duas vezes por cobra cascavel em Goiás e sobrevive: “Um milagre”