Bebê indígena é resgatado com infecção generalizada em aldeia no Acre

Graças a equipe do Samu e Ciopaer o bebê foi salvo

Resumo da Notícia

  • Um bebê indígena foi salvo pelo Samu e Ciopaer
  • O bebê estava com uma infecção generalizada
  • Graças ao esforço da equipe o bebê foi salvo e está bem

Um bebê indígena de apenas 3 dias foi resgatado de uma aldeia isolada no Acre, com infecção generalizada. A família vive em uma aldeia no Alto Envira, na fronteira do Acre com o Peru. Graças a uma operação feita pelo Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o bebê foi salvo.

-Publicidade-

Uma médica e uma enfermeira foram encaminhadas até o local, pois o bebê estava com dificuldades para se alimentar e por isso sofria de baixos sinais vitais. O coordenador do Samu, parabenizou a ação rápida da equipe e disse que se não tivesse recebido o devido atendimento, a criança não teria resistido.

O sistema imunológico de um bebê é muito fraco
O sistema imunológico de um bebê é muito fraco (Foto: Getty Images)

A equipe de resgate levou quase duas horas e meia de voo para chegar até o local onde o bebê mora com a família. Os primeiros atendimentos foram feitos ainda na aldeia. Após garantir que a criança estava com a vida segura, a equipe de resgate o levou para o Hospital da Criança na capital acreana, Rio Branco, para seguir com o tratamento.

O coordenador do Samu deu a melhor notícia do dia: a criança não corre mais risco de morte. Importante ressaltar que muitas crianças que pegam uma infecção generalizada, correm o risco de morrerem. Por não terem um sistema imunológico completo ainda, os bebês não conseguem lutar contra as bactérias e vírus.