Bebê nasce com anticorpos para a Covid-19 após mãe ser vacinada durante a gravidez

A pesquisa acompanhou uma profissional de saúde que atuava na linha de frente de combate ao coronavírus, que ao completar 36 semanas e três dias de gravidez foi imunizada contra a doença

Resumo da Notícia

  • O recém-nascido é o primeiro caso registrado no mundo de bebê com anticorpos para a Covid-19 após mãe ser vacinada
  • Os pesquisadores encontraram anticorpos no sangue do cordão umbilical da criança
  • A mãe tinha recebido a primeira dose da vacina durante o terceiro trimestre da gestação

O recém-nascido é o primeiro caso registrado no mundo de bebê com anticorpos para a Covid-19 após mãe ser vacinada. Os pesquisadores da Universidade Atlântica da Flórida, nos Estados Unidos, encontraram anticorpos no sangue do cordão umbilical da criança.

-Publicidade-

A mãe tinha recebido a primeira dose da vacina durante a gravidez. A pesquisa acompanhou uma profissional de saúde que atuava na linha de frente de combate ao coronavírus, que ao completar 36 semanas e três dias de gravidez foi imunizada com a vacina fabricada pela Moderna.

A grávida se vacinou contra a Covid-19 na 36ª semana de gestação (Foto: Getty Imgaes)

Três semanas depois, a mulher deu à luz uma menina em um parto normal e espontâneo. “Demonstramos que os anticorpos anti-SARS-CoV-2 IgG são detectáveis em uma amostra de sangue do cordão umbilical de recém-nascidos após uma única dose da vacina. Portanto, há potencial para proteção e redução do risco de infecção do SARS-CoV-2 com a vacinação materna”, explica o estudo.

-Publicidade-

Vacina da Covid-19 para crianças e gestantes

Segundo o médico infectologista Dr. João Prats, da Beneficência Portuguesa de São Paulo, filho de João Antônio e Ana Lúcia. No caso das crianças e gestantes, ele comenta que ambas as vacinas aprovadas no Brasil são seguras, mas que ainda não foram estudadas neste grupo. Portanto, ainda será necessário mais informações e pesquisas para identificar como seria a funcionalidade da imunização: “Neste primeiro momento, as grávidas, os menores de 18 anos e lactantes não serão imunizados, por não existirem dados suficientes da segurança das vacinas aprovadas emergencialmente no Brasil nesses grupos”, completa Melissa Palmieri.

A vacina da Covid-19 pode ser aplicada em gestantes? (Foto: Getty Images)

Em um vídeo publicado pelo governo do estado de São Paulo, Rosana Richtmann, Infectologista do Instituto Emílio Ribas, explicou ainda que “a vacina é extremamente segura, mas em uma fase inicial, as gestantes não foram estudadas ainda. Então, por uma questão de cautela, nós estamos contraindicando a vacina em gestantes”.

-Publicidade-