Bebê que nasceu sem imunidade consegue medula dos Estados Unidos para transplante

A cirurgia deve acontecer no início de fevereiro

O pai comemorou a notícia (Foto: reprodução/A Tribuna)

Desde que teve sua história contada em novembro do ano passado, muitas pessoas se mobilizaram pela história de Enrico Fonseca Rocha. O bebê de seis meses havia sido diagnosticado com imunodeficiência combinada grave (SCID) e conseguiu encontrar um doador de medula compatível.

Por conta da doença, ele tem uma imunidade extremamente baixa, permitindo que qualquer resfriado possa se tornar algo sério e até levar a morte. A medula é de um norte-americano e virá através de um avião para o Brasil.

“Estamos comemorando muito. Depois de tanta luta, meu filho está na melhor fase, forte e sem infecções. O cenário é ideal para o transplante”, contou o pai, Diogo de Almeida Rocha, de 35 anos. ao jornal A Tribuna. O transplante deve acontecer no início de fevereiro e, depois de feito, o bebê ainda precisará passar seis meses internado no hospital, o restante do tratamento depende do estado de saúde de Enrico.

O doador compatível está passando por uma série de exames (Foto: reprodução/A Tribuna)

Os gastos ainda são muitos para os pais, tanto com os medicamentos, quanto com a moradia, já que os pais optaram por se mudar para um lugar mais próximo ao hospital, por conta da frequência das visitas. Assim, Diogo aceita ajuda de qualquer valor.

Enquanto isso, torcemos que o transplante aconteça o quanto antes e Enrico possa viver normalmente ao lado da família.

Leia também:

Fotógrafa registra os últimos momentos de menina com doença rara e é simplesmente emocionante

Criança que está na lista para transplante recebe apoio de colegas e se torna super-herói por um dia

Mulher com leucemia faz chá revelação para descobrir qual dos irmãos será seu doador de medula