Bebês

Bebê sobrevive depois de desligamento de aparelhos e família comemora

Phoenix não ia sobreviver seis horas, agora está completando 1 ano

Nathalia Lopes

Nathalia Lopes ,Filha de Márcia e Toninho

Phoenix mostrou que ela é muito forte (Foto: Reprodução/Instagram CNN)

Ninguém gostaria de ver um membro da família ligado a aparelhos no hospital para sobreviver, principalmente se essa pessoa for um filho. Mas foi o que aconteceu com Monique Goldring e depois de muito tempo pensando, ela decidiu tomar uma decisão drástica: ela optou por deligar os aparelhos da filha. Os médicos só não esperavam que Phoenix fosse sobreviver.

Depois de uma cirurgia com complicações, a menina ficou entubada e não respondia aos tratamentos médicos. A bebê tinha apenas oito meses, quando em abril deste ano, Monique decidiu que seria mais fácil para a filha, se ela desligasse os aparelhos. Só que contrariando a todos, Phoenix vai completar um ano de vida, agora em agosto.

Sim, o corpo da bebê reagiu ao desligamento das máquinas e voltou a trabalhar por contra própria. E agora a família está organizando uma baita festa para comemorar o primeiro aniversário da menina ou do “bebê milagre”, como ficou conhecida na região de Maryland.

Entenda o caso

Phoenix ficou extremamente famosa por sua força e agora, ela e a mãe vivem conversando com a imprensa americana. À CNN, Monique explicou que a filha nasceu com uma má formação genética e por conta disso, precisou passar por duas cirurgias quando ainda era uma recém-nascida.

Por conta da dupla saída do ventrículo direito aos dois meses de idade, ela já tinha um implante no coração. Aos sete meses, um sangramento no nariz fez com que ela ficasse sem respirar. Monique lembra como se sentiu na época: “Eu sabia que ela tinha ido embora”.

E aí começou o sofrimento da família só aumentou! Por conta da parada respiratória, Phoenix sofreu alguns danos cerebrais e precisou ir para a ventilação. Monique conta que depois de um mês sem respostas, ela via o quanto a filha estava cansada e sofrendo. Ela achou que desligar os aparelhos seria o melhor para a menina, que ela poderia descansar em paz.

O milagre

A equipe médica conversou com a mãe e explicou que a bebê sobreviveria apenas seis horas depois que todos os tubos fossem retirados. Que esse era o tempo que elas tinham para se despedir. Só que não. Phoenix começou a reagir e se manteve viva não só por seis horas, mas por muitos meses.

É claro que por conta de todo o histórico, a menina ainda precisa de alguns cuidados médicos. A bebê está muito frágil para fazer as outras cirurgias restantes para consertar o desvio no coração e por mais difícil que isso possa ser para Monique, ela ainda tem fé de que a menina vai se fortalecer e os médicos vão concordar em continuar com o tratamento.

Leia também:

Bebê leva bala perdida ainda na barriga da mãe e precisa ser reanimado após nascer: “Um milagre” 

Mulher acorda de coma depois de 4 dias e descobre que se tornou mãe: “Foi um grande milagre” 

Bebê arrancado da barriga da mãe conhece o pai pela primeira vez: “Nós estamos rezando por um milagre”