Canguru para bebê: é seguro? Veja como usar, os benefícios e qual a diferença para o sling

Apesar de muitas famílias já adotarem o canguru para a rotina de cuidados do bebê, outras ainda se sentem inseguras em usar o acessório. Saiba no que você precisa ficar de olho

Resumo da Notícia

  • O canguru para bebês pode facilitar a rotina de cuidados com o bebê
  • Quando usado do jeito certo, ajuda no fortalecimento de vínculos entre pais e filhos
  • É muito importante que a família siga o posicionamento adequado do bebê para evitar problemas na coluna ou outras lesões

O uso do canguru tem sido cada vez mais comum na rotina de cuidados com o bebê, principalmente quando a família é adepta à criação com apego, modelo que transmite muito carinho e afeto. O acessório, que pode ser encontrado nos mais diversos modelos, traz também uma cultura ancestral bastante rica, como a africana e a indígena.

-Publicidade-

Muitos pais ainda se sentem inseguros sobre o conforto e segurança do bebê, mas quando o acessório é ajustado da maneira certa, traz diversos benefícios! Alguns deles são o fortalecimento de vínculos e também o alívio de cólicas e refluxos, justamente pela proximidade e o calor do corpo.

Como usar o canguru

Ele pode ser usado até a criança ter 15kg. O recomendado é que, durante os seis primeiros meses de vida, o bebê fique virado para a mãe ou pai, com as pernas em M e a coluna em C. Depois desse período, pode deixá-lo virado para a rua para ele fazer suas descobertas durante os passeios.

O canguru deve oferecer suporte ergonômico para o bebê, deixando-o mais confortável (Foto: Shutterstock)

Mas é importante se atentar ao modelo desses acessórios que, além de ter o dever de respeitar a fisiologia do corpo da criança e oferecer suporte ergonômico para a cabeça, precisa ser confortável não só para o bebê, mas também para quem o carrega.

É seguro usar canguru?

De acordo com Nei Botter Montegegro, especialista em ortopedia infantil e pai de Ana Luiza, João Paulo e Maria Carolina, é importante que o bebê seja um pouco maiorzinho para usar o canguru, já sendo capaz de sentar. “Ela precisa estar com a parte muscular da coluna fortalecida”, explica.

Além disso, Alessandra Françoia, filha de Harry e Maria Luiza, coordenadora nacional da ONG Criança Segura, explica que é superimportante seguir as orientações do fabricante para posicionar o bebê. “A criança tem que ficar com o rosto para fora nos primeiros meses de vida e não pode passar o dia todo na mesma posição”, reforça.

Qual a diferença entre sling e canguru?

As duas opções ajudam a deixar os pais e o bebê mais confortáveis no dia a dia, mas cada um possui especificações diferentes. No caso do sling, ele é confeccionado geralmente em tecido e pode ter diversos tipos de amarração, garantindo alternar posições a cada uso. É superimportante que a família encontre aquela que transmita um maior bem-estar e segurança. Prefira sempre tecidos macios e antialérgicos. O tipo mais comum é o wrap, podendo ser usado desde a primeira semana de vida.

O canguru ajuda a fortalecer o vínculo entre pais e filhos (Foto: shutterstock)

Já o canguru, é um tipo de carregador para bebês, como se fosse uma cadeira. Ele funciona como uma espécie de “mochila” e consegue distribuir o peso da criança igualmente. É fundamental que os pais fiquem de olho na postura, sendo a posição de “rã” a mais adequada. Nela, o bebê fica com as pernas abertas em 45° e o quadril fica flexionado, deixando os joelhos um pouco superiores a altura do bumbum. Assim, ele fica perfeitamente encaixado e previne problemas de articulação.

Método Canguru para prematuros

Quando o bebê está na UTI, os especialistas podem orientar o contato com o corpo da mãe, afinal, ele ainda não sabe que saiu do útero. Esse modelo de assistência materna foi batizado de Método Canguru. A ideia vem justamente do comportamento do canguru fêmea, que mantém o bebê na sua bolsa abdominal durante boa parte de seu desenvolvimento. O mais importante é manter o bebê aconchegado no seio da mãe o mais tempo possível, fazendo uma passagem tranquila da fase intrauterina para a extrauterina. Saiba mais sobre o método canguru.

No final dos anos 70, começavam a surgir os primeiros estudos mostrando os benefícios do aleitamento materno. A partir desses dados, os doutores Edgar Rey Sanabria e Héctor Martinez, do Instituto Materno-Infantil de Bogotá, começaram a desenvolver o método Mãe-Canguru. “Acreditamos nesse método e incentivamos muito os pais a participarem”, conta Héctor Martinez, neonatologista colombiano, um dos criadores do Método Canguru.

“A tecnologia cria um grande paradoxo ao retirar a criança de perto da mãe. Na UTI, entravam o médico, as enfermeiras, o pessoal da limpeza, menos a mãe. Em Bogotá, fazíamos assim, era o que haviam nos ensinado, e a mortalidade era enorme”, lembra o dr. Héctor. Foi quando os médicos colombianos passaram a estimular a mãe a levar seu leite ao filho.

“A partir do momento em que permitimos que a mãe entrasse na UTI , aconteceu um milagre: os bebês adoeciam menos”,  conta. As mães passaram a ser estimuladas a manter os bebês junto ao corpo, peito com peito, na chamada posição canguru, o maior tempo possível. Assim que o estado geral da criança melhorava, e ela não precisava mais de oxigenação artificial, mãe e filho eram mandados para casa e recebidos no hospital para consultas de acompanhamento.

Onde comprar canguru para bebê?

Uma dica na hora de comprar é sempre procurar pelos melhores preços e promoções na internet. Assim você consegue economizar uma grana! Na Amazon sempre é possível comprar produtos com desconto, por isso recomendamos que você fique de olho nessa página AQUI onde dá para ver muitas opções de cangurus para bebês. Separamos algumas delas pra você conhecer.

Baby Carrier Supreme Comfort 4 em 1 – NUK

Esse modelo da NUK pode ser usado em até 4 posições: sono tranquilo, olhando para a mãe ou o pai, olhando para a rua, e também nas costas do adulto. Para a segurança do bebê possui uma cinta removível, para apoio lombar, que garante maior proteção e travas de segurança, que são desenvolvidas de forma que apenas adultos conseguem manipulá-las. Para comprar pela Amazon, é só clicar AQUI.

 

Canguru para bebê: Baby Carrier Natural Fit 3 em 1 – NUK (Foto: Divulgação)

Baby Carrier Natural Fit 3 em 1 – NUK

Esse outro modelo, também da NUK,  possui alças acolchoadas que são mais confortáveis e permitem melhor distribuição do peso do bebê, além dos velcros e fivelas que também ajudam nessa função e devem ser manipulados pelos adultos. O assento é acolchoado e é recomendado para crianças a partir de três meses, com capacidade de 3,5kg a 9kg. É possível usá-lo em até 3 posições: olhando para o adulto, para a rua ou nas costas. Para comprar pela Amazon, é só clicar AQUI.

Canguru para bebê: Baby Carrier Supreme Comfort 4 em 1 – NUK (Foto: Divulgação)

Bolsa canguru ergonômica para bebê com 12 posições e 3 em 1 – Aiebao

Já essa bolsa canguru da Aiebao, pode ser usada em até 12 posições diferentes, com diversas regulagens que vão se ajustar perfeitamente ao corpo do bebê e da mãe ou do pai, o que garante mais conforto e alívio em possíveis tensões e dores. Ela possui três bolsos externos, ótimos para guardar os itens da criança e também é um modelo 3 em 1, pois pode ser utilizada completa, só o banquinho de apoio ou com o bebê deitado. Para comprar pela Amazon, é só clicar AQUI.

Canguru ergonômico para bebê com 12 posições e 3 em 1 (Foto: Duvulgação)

Para ter frete grátis nesses e em outros produtos que você encontrar na Amazon, além de entrega rápida e muitos outros benefícios, basta assinar o Amazon Prime por apenas R$ 9,90 por mês clicando AQUI. Os primeiros 30 dias são grátis.

*A Pais&Filhos pode receber uma parcela das vendas pelos links recomendados neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.