Casal processa hospital por negligência após complicação em cesárea: “O bebê não chora, não ri!”

O caso aconteceu em Santa Maria, no Distrito Federal

O bebê ainda está internado no Hospital Regional de Santa Maria. (Foto: Reprodução/G1)

Thuany dos Santos Pereira denunciou um hospital em Santa Maria, no Distrito Federal, por negligência médica. A filha recém-nascida, que nasceu por parto cesárea, ainda está internada na UTI neonatal.

-Publicidade-

A bebê não chora, não mama e não tem reflexos naturais por complicações que aconteceram durante o nascimento. A mãe da criança contou que foi no Hospital Regional de Santa Maria durante quatro dias seguidos quando sentiu muitas dores, mas os médicos pediram para ela voltar para casa. O hospital explicou que a moça ainda estava com 38 semanas e a cirurgia só pode ser feita na 39ª semana.

Em entrevista para o G1, Thuany contou que durante a cesárea houve “falta de oxigenação” para a bebê e, desde então, a recém-nascida não reage à estímulos externos. “Ela não consegue respirar sozinha, ela não se mexe direito”.

-Publicidade-

Durante a cirurgia, a mãe teve um rompimento no útero e passou por uma laqueadura, procedimento cirúrgico que liga as trompas uterinas para interromper o percurso dos ovócitos até o útero, evitando uma possível gravidez. Thuany e o marido Abimael denunciaram o hospital.

A secretaria da Saúde disse que a mulher já está de alta e o bebê continua sob cuidados da UTI neonatal, recebendo todo o auxílio necessário.

Leia também:

7 coisas que você precisa saber antes de fazer uma cesárea 

Por que nenhuma mãe deveria se sentir culpada por fazer uma cesárea 

Cuidados no pós-parto cesárea: saiba como fugir da complicação que Mayra Cardi passou