Casal que adotou bebê abandonado no metrô mostra como está o filho depois de 20 anos

Tudo começou em 2000, quando Danny Stewart, de então 34 anos, estava a caminho para encontrar com o parceiro, Pete Mercurio, de 32, encontrou Kevin perto na estação de metrô

Resumo da Notícia

  • O casal gay que adotou um bebê que foi abandonado em uma estação de metrô está prestes a comemorar o aniversário de 21 anos do filho!
  • Tudo começou em 2000, quando Danny Stewart, de então 34 anos, estava a caminho para encontrar com o parceiro, Pete Mercurio, de 32
  • Em busca de contar a história da família, Pete, de agora 52 anos, decidiu publicar um livro sobre o surgimento da família

O casal gay que adotou um bebê que foi abandonado em uma estação de metrô em Nova York, nos Estados Unidos, está prestes a comemorar o aniversário de 21 anos do filho! Tudo começou em 2000, Danny Stewart, de então 34 anos, estava a caminho para encontrar com o parceiro, Pete Mercurio, de 32, e ir jantar, quando percebeu um pacote estranho perto da parede do transporte.

-Publicidade-

Chocado e ao mesmo tempo preocupado pelo fato de ter um recém-nascido lá dentro (com parte do cordão umbilical ainda presa), Danny correu para chamar a polícia, sem saber que o bebê logo se tornaria seu filho, e que o juiz que concederia a custódia do menino, oficializaria o seu casamento com Pete mais de uma década depois.

Em busca de contar a história da família, mesmo tendo ficado na mídia durante todo esse tempo por conta da adoção inusitada do pequeno, Pete, de agora 52 anos, decidiu, segundo o Daily Mail, publicar um livro sobre o surgimento da família e trio inseparável que vai se chamar ‘Our Subway Baby’, que em português é ‘Nosso Bebê do Metrô’.

Pete escreveu livro sobre a história da família (Foto: Reprodução/ Daily Mail)

“Eu olhei para baixo e vi o que pensei ser apenas uma boneca”, contou Danny sobre o momento que encontrou o menino. “A parte superior do corpo e a cabeça estavam enroladas em um moletom escuro. Mas quando comecei a subir as escadas, ele começou a se mexer, aí soube que ele estava vivo”.

Imediatamente ele desceu as escadas de volta correndo e percebeu que o recém-nascido estava sem roupa nenhuma e com o cordão umbilical aparentemente intacto. Sem saber o que fazer e sem conseguir assistência de ninguém no metrô, ele chamou a polícia. Justamente quando as autoridades estavam levando o menino ao hospital Pete chegou e os dois concordaram que aquilo não seria o fim.

Kevin tem hoje 20 anos e já está na faculdade (Foto: Reprodução/ Daily Mail)

Pouco tempo depois, Danny recebeu uma ligação para ele estar presente em uma audiência sobre o bebê, onde foi surpreendido pela juíza que lhe perguntou se ele poderia adotar a criança. Ele assumiu que não pensava em adotar na época, mas teve uma conexão tão forte que não conseguia parar de pensar no presente que tinha recebido – e que não podia dizer não a ele.

Pete, pensando nas economias, disse não a ideia e o casal passou a semana discutindo sobre isso, inclusive, quase terminaram por causa disso, com Danny afirmando que iria adotar o bebê ele querendo ou não. No entanto, quando Pete segurou o recém-nascido pela primeira vez ele mudou de ideia no mesmo momento.

O casal adotou Kevin oficialmente no dia 17 de dezembro de 2002 (Foto: Reprodução/ Daily Mail)

A adoção de Kevin foi oficializada no dia 17 de dezembro de 2002 e em 2011 o casamento do mesmo sexo foi aprovado em Nova York, dando ao filho a ideia de convidar a juíza que aprovou a adoção, e os pais, claro, adoraram a ideia. “Essa mulher, a razão pela qual somos uma família, é mais uma vez, a razão pela qual vamos nos casar. Foi como fechar um ciclo”, disse Danny.

Agora, duas décadas depois, Kevin é um universitário de 20 anos que estuda matemática e ciência da computação. Além de cursar STEM, ele também toca piano e violão, correu maratonas e passou vários anos dançando no Instituto Nacional de Dança em Nova York.