Como incentivar uma alimentação saudável nos primeiros anos de vida

O que aprendemos durante a infância nos acompanha pela vida toda. Por isso, incentivar uma boa alimentação é algo fundamental entre as idades de 1 a 3 anos

Nestlé Nanlac

Resumo da Notícia

  • A alimentação saudável traz muitos benefícios para o seu filho
  • Por isso, é fundamental estimular ela dentro da sua casa desde cedo
  • Nesse sentido, respeitar o tempo do seu filho e ser exemplo faz toda a diferença

Garantir uma alimentação saudável desde cedo é uma das maiores preocupações dos pais. Afinal, como você pode introduzir um estilo de vida saudável para o seu filho desde os primeiros momentos? Tudo o que uma criança aprende na infância a acompanha pela vida inteira, e por esse motivo, nunca é cedo demais para incentivar uma boa alimentação na vida do seu filho, fazendo com que “saudável” seja também sinônimo de “divertido” e “gostoso”.

-Publicidade-
Incentivar a alimentação saudável desde cedo garante um adulto com bons hábitos alimentares
Incentivar a alimentação saudável desde cedo garante um adulto com bons hábitos alimentares (Foto: Getty Images)

Por que é importante incentivar uma alimentação saudável?

Por mais difícil que pareça o momento da introdução alimentar, certificar que o seu filho construa uma relação saudável com a comida é extremamente importante, já que será algo que irá o acompanhar por toda a vida. Além disso, a alimentação saudável é a melhor amiga de uma criança. Ela previne doenças na infância e também no futuro, como a obesidade infantil. Segundo dados de 2019 da UNICEF, cada vez mais os índices de sobrepeso e obesidade infantil aumentam ao redor do mundo. No começo dos anos 2000, a proporção de crianças com excesso de peso era de uma a cada dez. Já em 2016, esse número mudou. Em 16 anos, a proporção dobrou, e passou a ser uma criança a cada cinco, e comparando com a década de 1970, dez vezes mais meninas sofrem com obesidade infantil hoje em dia, enquanto os meninos são 12 vezes mais.

A maneira que a criança come também tem relação com o sistema imunológico. Uma boa alimentação permite que a imunidade do seu filho seja muito mais alta, o que é crucial para a prevenção e combate de doenças, já que a defesa do organismo da criança fica mais resistente e forte. E por último mas não menos importante, uma alimentação saudável garante mais energia para o seu filho brincar, explorar, aprender e aproveitar essa fase!

Como posso incentivar uma alimentação saudável desde cedo?

Na teoria, o incentivo a uma alimentação mais saudável parece bem mais fácil que na prática. Contudo, assim como a alimentação saudável não precisa ser algo ruim para o seu filho, a introdução dela não precisa ser difícil para você. Para deixar esse momento mais divertido, separamos algumas dicas para que você possa incentivar uma boa alimentação desde os primeiros anos de vida de forma leve. Confira a seguir!

Cada um tem seu tempo

O mais importante nesse processo é ter calma. Cada criança tem seu tempo para se acostumar com um alimento novo, e não faz bem comparar a trajetória do seu filho com a de outras crianças. Nesse momento é necessário não ter pressa, e principalmente, não fazer com que isso seja um sinônimo de punição.

Ter uma abordagem neutra na hora de apresentar algo novo ajuda o seu filho a tirar as próprias conclusões sobre aquilo que está no prato, já que deixar o ambiente com um clima de tensão não vai ajudar o seu filho a gostar de uma verdura nova. Além disso, não faça com que comer algo novo seja sinônimo de recompensa. No momento em que não houver algo para ser dado em troca, o seu filho não vai se interessar mais por aquele legume.

Prato limpo nem sempre é algo bom

Ser autoritário na hora de introduzir algo novo no cardápio do seu filho não vai fazê-lo gostar do alimento. Pode ser uma solução rápida para o problema “comer o alimento novo”, mas a longo prazo, ele não vai necessariamente incluir essa nova comida no seu prato de forma voluntária. Quando se deixa essa introdução menos sufocante e mais livre, a criança pode aprender a gostar de algo novo e conhecer mais alimentos que agreguem na alimentação, de forma mais leve e divertida.

Quando se trata das idades mais novas ainda, é importante que você não tenha medo das caretas. Bebês estão passando por uma fase de desenvolvimento, e por esse motivo é importante ter uma paciência ainda maior, já que eles são mais exigentes com comida e o que o paladar deles sente.

Deixar a criança explorar os alimentos é a chave para ter uma alimentação mais saudável
Deixar a criança explorar os alimentos é a chave para ter uma alimentação mais saudável (Foto: Getty Images)

Quanto mais, melhor

Dependendo da fase que o paladar do seu filho está, pode parecer uma causa perdida introduzir algo novo. “Como vou introduzir um novo legume se meu filho só quer saber de macarrão e batata frita?” é o pensamento de muitos pais. Porém, para o seu alívio, aquela couve-flor que você está apreensivo de colocar no prato da criança pode ser a causa da expansão do apetite e também do paladar dela. Oferecer mais e mais alimentos novos faz com que as crianças tenham uma maior variedade de sensações e texturas para explorar, o que abrange o paladar dela e garante um leque maior de alimentos possíveis no cardápio.

Outra dica em relação a quantidade é: não desanime na primeira vez que seu filho rejeitar uma comida nova. A chamada “exposição-repetida” é o motivo para você continuar tentando. Quanto mais apresentar um novo legume ou verdura para seu filho, mais familiar ele será. Ele vai perder aquela sensação de ser algo estranho e “invasor” para o seu filho, ganhando um novo significado de “familiar” e “comum”. Na maioria dos casos, essa ressignificação ocorre depois de 7 refeições com a nova comida, mas é importante lembrar que essa não é a regra.

Seja um exemplo para seu filho

Quando se trata de alimentação, o ditado “faça o que eu digo, não faça o que eu faço” não se aplica. Assim como acontece em qualquer fase da educação, você deve ser um exemplo para o seu filho, portanto, você incentiva uma boa alimentação também a colocando em prática. Pense e reflita no que você come, principalmente quando o seu filho está presente. Quando os pais não têm uma boa relação com a comida, é natural que os filhos também não tenham. Os hábitos alimentares, de certa forma, também são hereditários. Por esse motivo, é importante que os pais consigam ser um modelo positivo para os seus filhos.

Para garantir uma alimentação completa e de qualidade, a Nestlé® oferece as linhas NANLAC® Comfor e NANLAC® Supreme, desenvolvidas pensando exatamente no enorme desenvolvimento e período de descobertas na fase entre 1 e 3 anos, sendo fórmulas infantis dedicadas à primeira infância. NANLAC® Comfor possui uma proteína de alta qualidade, DHA e ARA e prebióticos (GOS/FOS), e NANLAC® Supreme contém uma proteína exclusiva e também a composição única de DHA e EPA.

O Ministério da Saúde informa: o aleitamento materno evita infecções e alergias e é recomendado até os 2 (dois) anos de idade ou mais.

NOTA IMPORTANTE: O leite materno é a melhor opção para a alimentação de lactentes.