Dieta e amamentação: te explicamos tudo o que você precisa saber

Todo mês um tema diferente sobre a amamentação com depoimentos de leitoras e a declaração da nossa especialista Cinthia Calsinski, enfermeira obstetra, mãe de Bianca, Carolina e Matheus

Resumo da Notícia

  • Mostramos depoimentos de leitoras e a declaração da nossa especialista Cinthia Calsinski
  • Cinthia é mãe de Matheus, Bianca e Carolina, enfermeira obstetra e consultora de aleitamento
  • Informações sobre dieta e amamentação
  • A composição do leite pouco se modifica com a dieta materna
Cuidados com uma alimentação saudável, como em qualquer outra fase da vida devem estar presentes (Foto: reprodução)

É difícil mensurar o impacto da dieta materna tanto no ganho de peso e desenvolvimento, quanto no comportamento do bebê, pois muitos fatores estão envolvidos. Há estudos que dizem que mesmo aumentando 700 calorias no consumo diário da mãe, não há mudança na produção de leite – mesmo aumentando algumas vitaminas, não há repercussão clínica nos bebês.

-Publicidade-

Diferente do que acontece em mulheres desnutridas, que têm aumento da produção de leite quando se melhora a dieta. A composição do leite pouco se modifica com a dieta materna. Não há variação de proteínas, ou lipídos e lactose. Já a proporção de ácidos graxos saturados e insaturados varia, porém de qualquer forma o leite materno é rico em ácidos insaturados.

Os sabores da dieta materna são conhecidos dos bebês desde o líquido amniótico e permanecem no sabor do leite materno. Sendo assim, não é comum o bebê rejeitar o seio devido à mudança no sabor do leite, a não ser que ela consuma grande quantidade de algo incomum.

-Publicidade-

É recomendado que a lactante tenha uma dieta livre, comendo o que tiver vontade, na quantidade que quiser, e se hidratando sempre. Cuidados com uma alimentação saudável, como em qualquer outra fase da vida devem estar presentes. No caso de perda de peso, é importante que não se faça dietas muito restritivas, e vale lembrar que a amamentação por si só já aumenta a quantidade de calorias diárias, então… Ainda mais um motivo para amamentar!

É recomendado que a lactante tenha uma dieta livre, comendo o que tiver vontade, na quantidade que quiser, e se hidratando sempre (Foto: Getty Images)
  • “Meu primeiro filho sofreu muito com cólicas. Por isso, procurei cuidar da minha dieta durante a gestação
    e a amamentação da minha segunda bebê e funcionou! Ela nunca sofreu com dores.” – Aline Vale, mãe de Davi e Catherine
  • “Não fiz dieta, mas segui minha alimentação vegetariana. Ouvi muitas opiniões e sugestões, mas confi ei no meu
    médico e em mim. Deu tudo mais do que certo e vivemos saudáveis.” – Samantha Valdívia, mãe de Julia e Caio
  • “Comi de tudo durante a amamentação, mas não exagerava em nada. Sempre tive uma alimentação saudável
    e abri minhas exceções aos fins de semana pro que desse vontade. Amamentei 2 anos!” – Vivian Vargas, mãe de Katharine

Todo mês um tema diferente sobre o universo da amamentação com depoimentos de leitoras e a declaração da nossa especialista. Fique ligada no nosso Instagram para saber os próximos assuntos e mande sua história!

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-