Estudos apontam que os bebês choram em idiomas diferentes

Uma pesquisa feita na Alemanha com bebês de diversas nacionalidades mostra como a melodia do choro pode ser diferente

Os bebês conseguem ouvir as vozes dos pais dentro do útero e reagir as intonações (Foto: reprodução/ Getty Images)

Todos já sabem que os bebês conseguem ouvir a voz das pessoas dentro do útero da mãe. E falar com a criança durante a gestação contribui para que ela consiga diferenciar os idiomas e se familiarizar com a língua natal. Mas, eis a questão: será que os bebês choram em idiomas diferentes?

-Publicidade-

Um estudo realizado na Alemanha possui dados que mostram que sim. A antropóloga médica Dr. Kathleen Wermke é especialista nos primeiros sons dos bebês, começou a estudar sobre o assunto na clínica da Universidade de Würzburg, na Alemanha. Segundo o site Bebe.com.br, ela gravou o choro do recém-nascido Joris e conseguiu notar um padrão de gemidos.

Em um estudo anterior, a Dr. Kathleen analisou que o choro de bebês franceses e alemães possuem melodias diferentes, refletindo as linguagens que ouviam durante a gestação. Os bebês, portanto, são muito influenciados pelo idioma que as mãe têm.

-Publicidade-

Leia também: 

Carol Dantas mostra rosto de Valentin e brinca: “Parece que faz um ‘chororô’ de madrugada?”

Mãe adolescente joga e abandona bebê por estar incomodada com o choro

Mãe de Lexa ganha presentão luxuoso da filha e cai no choro

-Publicidade-