Bebês

Já ouviu sobre o furo humanizado na orelha do bebê?

Sem dor nem choro

Ana Beatriz Alves

Ana Beatriz Alves ,Filha de Maria de Fátima

 

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Antigamente era normal já sair da maternidade com o bebê de brinco na orelha, mas hoje os hospitais têm regras diferentes, o que faz com que se você procure um especialista para fazer o primeiro furo.

Então você procura por enfermeiros e farmacêuticos (se o se bebê tem mais de seis meses). Mas, temos mais uma opção e ela parece ser muito boa: a do furo humanizado. Como? Com acupuntura! Tatiane Capelasso é enfermeira, acupunturista em São Caetano, mãe de Manuela e abriu o Home Nurse Assessoria para praticar esta técnica que não causar nenhum dano à orelha, segundo ela. “Se o furo for feito fora do ponto neutro, pode causar um desequilíbrio energético corporal. Geralmente os pontos mais afetados por furos errados são o da língua, olhos e dente.”

Ela desenvolveu a técnica depois de uma experiência negativa com a filha. Ela decidiu estudar “auriculoterapia” e, depois do curso, fez a perfuração na Manuela. “Fiz o curso somente para isso e ela não chorou.” Então começou a atender filhas de amigas a domicílio, como a demanda cresceu, montou um espaço dedicado aos bebês.

E ela segue uma fórmula para que tudo dê certo. ” O procedimento é realizado  a partir de 15 dias de vida, porém, trabalho sempre em parceria com Pediatra. Alguns liberam, outros, somente após o 2 mês de vida, mas todos os pediatras que conhecem meu trabalho, liberam a partir de 15 dias.”

Como a Anvisa proíbe o uso da pistola em recém-nascidos até os 6 meses de vida, por conta do risco de contaminação de tétano e até déficit de audição, ela faz o furo de duas formas: com o cateter para colocar o brinco de ouro e com o aplicador silencioso para colocar o brinco de aço cirúrgico. “Amba as técnicas, seguindo o mapa de acupuntura.”

Além disso, Tatiane não segura a cabeça ou o corpo, tudo é feito no tempo do bebê. Com isso, a maioria deles não chora. “Cada bebê tem um linear de dor, algumas nem se mexem outras se incomodam apenas com a higienização com álcool 70% , outras com a manipulação.” O segredo é encontrar o ponto neutro.

Normalmente, ele está localizado mais próximo à face e não no meio do lóbulo ( ponto de olho) onde muitos profissionais furam. “Temos 200 pontos na orelha e pontos importantes no lóbulo como ansiedade, olho, analgesia dentária, língua, dente, pressão alta, palato testa, entre outros.”

Além de colocação de brincos, a Home Nurse oferece, por meio de parcerias, outros serviços que facilitam a vida de pais e mães nas primeiras semanas da nova rotina com um bebê em casa. Dois dos cursos mais procurados são sobre amamentação, que vai desde as primeiras dicas até orientação para o desmame, e a shantala, massagem indiana que suaviza as cólicas do bebê.

Leia também:

Furar a orelha do bebê: para detalhe ficar fofo, cuidado com infecções

Furar ou não a orelha do bebê?

Tchau, orelha de abano!