Licença paternidade é ampliada para 7 meses na Finlândia

Aumentar a igualdade de gênero é uma das metas do governo finlandês, que é governado inteiramente por mulheres, algumas delas com apenas 35 anos de idade

Resumo da Notícia

  • Na última quarta-feira, dia 5 de fevereiro, a Finlândia anuncia planos para aumentar a licença-paternidade
  • A licença foi ampliada para 7 meses
  • Graças ao governo comporto só por mulheres, a licença-paternidade está se alinhando à licença-maternidade
O governo busca igualdade de gênero (Foto: reprodução/ Getty Images)

No dia 5 de fevereiro, foi anunciado que a Finlândia, um país liderado por mulheres, está planejando dobrar a duração da licença-paternidade para dar ao pais o mesmo tempo remunerado longe do trabalho que as mães recebem. Como uma raridade, a licença-paternidade está se alinhando à licença-maternidade.

-Publicidade-

A ministra de saúde e temas sociais, Aino-Kaisa Pekonen, disse que o objetivo da reforma radical é tanto para melhorar a igualdade de gênero quanto reforçar a taxa de natalidade em diclínio, segundo a Folha de S.Paulo.

“Isto permite uma igualdade maior entre os pais e diversidade entre as família”, disse ela, observando que outros países, como Suécia e Islândia, testemunharam aumentos nas taxas de natalidade depois de oferecem mais tempo de licença aos pais.
Aumentar a igualdade de gênero é uma das metas do governo desde que este tomou posse em dezembro, segundo o jornal.

-Publicidade-