Mãe dá à luz bebê no escuro por conta de apagão em hospital municipal

Murilo nasceu iluminado por lanternas de celulares

O hospital Municipal ficou sem luz por três horas (Foto: Reprodução/Facebook Magda Miguel Procópio)

Raiane do Nascimento Galvão Clementino, uma dona de casa, precisou dar à luz em uma sala de parto iluminada apenas por uma lanterna de um celular. Ela e a equipe médica do hospital público municipal Albert Schweitzer, no Rio de Janeiro, precisaram improvisar. A maternidade estava sem luz.

-Publicidade-

O apagão que deixou o hospital em Realengo, sem luz por mais de três horas, aconteceu no último domingo. Murilo, o menino que nasceu iluminado por celulares nasceu as 21:53, na sala de pré-parto e foi quado o pai, Ramon Clementino, pode apagar a lanterna do celular.

O jornal Globo afirma que conversou com os funcionários do hospital e eles disseram que  o gerador do hospital ficou funcionando por um pouco mais de 15 minutos e depois o lugar ficou em absoluta escuridão. A mãe também diz que não deseja o que passou para ninguém.

-Publicidade-

Ela estava tendo contrações há três dias e estava na sala de pré-parto desde as oito horas da manhã. Ela estava com muito medo por conta da falta de energia: “Eu não podia ir para uma cesariana nem meu bebê para a incubadora. Não havia energia para nada. Graças a Deus, tudo deu certo.”

Raiane também teve que assistir a correria das esquipes de salvamento, estavam todos indo, com pressa ajudar no CTI: “Pedi às duas enfermeiras que estavam comigo que não me deixassem. Elas não saíram do meu lado. Eu suava muito.” Felizmente ocorreu tudo bem e a família já está em casa, em segurança e Murilo está saudável.

Leia também: 

Menor do mundo: bebê que nasceu com 267 gramas surpreende médicos e recebe alta do hospital 

Bebê nasce fazendo pose do super-homem e a foto vai melhorar seu dia 

Bebê nasce empelicado e fotos do parto vão te impressionar (e fazer rir!) 

-Publicidade-