Mãe dá à luz em estacionamento após hospital recusar internar ela por falta de dilatação

Lauren Banks mora na Carolina do Norte e ficou revoltada com o atendimento do hospital, e precisou dar à luz no estacionamento de uma loja de conveniência

Resumo da Notícia

  • Uma mulher precisou dar à luz em um estacionamento
  • Lauren Banks recorreu ao hospital antes mas eles disseram que ela não estava dilatada o suficiente
  • O caso aconteceu na Carolina do Norte, EUA, e felizmente o bebê nasceu saudável e bem

Uma mulher da Carolina do Norte contou que foi forçada a dar à luz no banco da frente de seu carro depois que um hospital se recusou a admiti-la, insistindo que ela não estava dilatada o suficiente. Lauren Banks começou a sentir dores no parto do seu segundo filho em 23 de março, uma semana antes da data prevista, e dirigiu com o marido para o ‘CarolinaEast Medical Center’ em New Bern, Carolina do Norte.

-Publicidade-

Mas, ela disse que os médicos disseram que seu colo do útero tinha que ser dilatado para cinco centímetros antes que ela pudesse ser internada – e como ela tinha apenas quatro centímetros, eles a mandaram para casa. Seu trabalho de parto progrediu rapidamente a partir daí, e não demorou muito para que seu marido, Steve, tivesse que parar em um estacionamento para ela dar à luz o bebê.

Lauren disse ao ‘Raleigh News & Observer’ que foi informada de que o hospital estava cheio e que ela não poderia ser internada até que estivesse em trabalho de parto ativo – que eles consideraram cinco centímetros de dilatação. “Ele disse que sentia muito por eu estar com dor, mas eu não estava dando a ele nenhuma razão médica para me internar”, disse ela. “Ele disse: ‘Sua pressão arterial está boa, não posso mantê-la por causa da dor”.

A mãe precisou ser levada para o hospital depois de dar à luz no estacionamento
A mãe precisou ser levada para o hospital depois de dar à luz no estacionamento (Foto: Reprodução/Daily Mail)

“Neste momento, eu estava chorando de quatro na cama. Se eu não estivesse em trabalho de parto, estaria morrendo”, disse ela. Steve a levou meia hora para voltar para casa, mas assim que chegaram, Lauren disse a ele que precisavam voltar para o hospital. Desta vez, eles decidiram tentar algo diferente.

A bolsa de Lauren estourou e, enquanto eles estavam na estrada, ela percebeu que seu bebê estava saindo. Steve parou no estacionamento de uma loja de conveniência, onde ligou para o 911 (número de emergência). Eles conversaram com ele sobre o parto, enquanto Lauren se sentava.

Vi minha esposa dar à luz meu filho ali mesmo no estacionamento”, disse ele à WITN. “Ele saiu e estava roxo, e não estava fazendo muito barulho. Eu estava preocupado com tudo o que estava acontecendo. Os paramédicos logo chegaram. “Eles vieram e viram o que estava acontecendo e entraram em ação”, disse Steve.

A mulher deu à luz neste estacionamento de uma loja de conveniência
A mulher deu à luz neste estacionamento de uma loja de conveniência (Foto: Reprodução/Daily Mail)

“Tenho certeza de que eles são uma grande parte do motivo pelo qual tudo correu tão bem e não houve complicações. Eu não posso agradecê-los o suficiente.” Os paramédicos trouxeram Lauren de volta ao mesmo hospital do qual ela foi rejeitada – e ela acha que eles logo perceberam seu erro.

“Quando chegamos lá, uma das enfermeiras olhou para mim e parecia que tinha visto um fantasma”, disse ela. Um porta-voz do hospital disse ao McClatchy News que, embora não pudessem comentar o caso por causa das leis de privacidade do paciente, eles negaram sua história.

“CarolinaEast absolutamente não afastou ninguém do hospital”, disse o comunicado. “É nosso privilégio cuidar dos necessitados o tempo todo, e tem sido assim por mais de 55 anos.” No entanto, eles também reiteraram o que disseram a ela: que certas métricas de gravidez devem ser atingidas antes que uma grávida possa ser internada.

Felizmente o bebê nasceu saudável e bem
Felizmente o bebê nasceu saudável e bem (Foto: Reprodução/Daily Mail)

“Infelizmente, os bebês nem sempre cooperam com as expectativas… todos nós já ouvimos histórias de recém-nascidos fazendo estreias em casas, carros, restaurantes e até postos de gasolina”, disse o hospital. O bebê certamente fez uma entrada inesperada, mas estamos tão felizes que ele é saudável e precioso e desejamos tudo de melhor à família.”

O casal nomeou seu filho como Truett e, embora ele esteja saudável, eles disseram que ele merecia mais do que recebeu. Eles também disseram que o hospital se ofereceu para reparar seu carro, o que eles concordaram, mas que querem um pedido de desculpas e suas contas médicas cobertas.