Mãe desabafa após gêmeas passarem por cirurgia dentro do útero: “Não pude entrar em pânico”

Katie Melderis, mãe de Maisie e Mia, foram diagnosticadas com uma condição rara

Katie Melderis é mãe de Maisie e Mia (Foto: Reprodução / Daily Mail)

Katie Melderis, de 27 anos, precisou passar por uma cirurgia de emergência para salvar suas duas filhas, após os médicos dizerem que as duas morreriam caso ela não fizesse essa cirurgia. Maisie e Mia, de 1 ano, foram diagnosticadas com uma condição rara, chamada síndrome de transfusão de gêmeos para gêmeos, quando Katie estava na 20ª semana de gestação. Sendo assim, os médicos disseram que Katie precisava se submeter a um procedimento para remover os vasos sanguíneos que uniam as gêmeas quando elas ainda estavam no útero.

-Publicidade-

Em entrevista ao Daily Mail, Katie conta que os médicos disseram que a cirurgia a laser poderia ter vários resultados. “Nós poderíamos perder as duas, perder uma delas ou não perder nenhuma. A única coisa que tínhamos certeza era de que, se não fizéssemos a cirurgia a laser, perderíamos as duas”, conta.

Katie confessou que sempre quis ter filhos gêmeos, mas nunca pensou que isso poderia acontecer. De acordo com o Daily Mail, a síndrome de transfusão de gêmeos é uma condição grave e rara, que pode acontecer em uma gestação na qual gêmeos compartilham uma placenta. Nessa condição, os vasos sanguíneos dos gêmeos impedem que o sangue flua uniformemente entre os bebês. Essa condição acontece em cerca de 15% dos gêmeos idênticos.

-Publicidade-
Mia e Maisie tem 1 ano atualmente (Foto: Reprodução / Daily Mail)

Katie contou que mais de um litro de líquido amniótico foi drenado de uma de suas filhas durante a cirurgia e, após o procedimento, ela passou a noite no hospital e ficou emocionada ao ver que as meninas estavam bem. “Depois disso, nós fizemos exames regulares até que nosso médico dissesse que estava tudo bem com as duas”, relembra a mãe.

Porém, 6 semanas depois, Maisie começou a ter sintomas de meningite viral, precisando ficar uma semana no hospital. Quando Maisie recebeu alta, Mia também começou a demonstrar os mesmos sintomas, ficando mais 5 dias no hospital. “Tudo aconteceu tão rápido que não tive tempo de pensar ou entrar em pânico. Acho que nessa situação você só precisa tentar manter a calma o máximo possível”, conta Katie.

Felizmente, as duas ficaram bem! (Foto: Reprodução / Daily Mail)

Felizmente, as duas estão em casa e a mãe comemorou que passará o Natal com as filhas. “Não conseguia imaginar o Natal sem elas, é minha época favorita do ano e esse é o melhor sentimento”, finalizou em entrevista ao Daily Mail.

Leia também:

Gêmeas idênticas fazem parto de bebês idênticos e compartilham coincidência

Mãe se emociona ao ver filhos gêmeos se abraçando antes de dormir: “Me fez explodir de amor”

Amigos usam a mesma roupa no Dia dos Gêmeos na escola para provar que são parecidos