Mãe desabafa após sofrer acidente de carro: “Aquela porta era onde meu filho de 52 dias estava”

Ela contou a história de maneira detalhada e fez um alerta sobre a importância do uso da cadeirinha

O ônibus bateu na porta traseira do carro de Ana (Foto: reprodução / Facebook)

No sábado, 24 de janeiro, Ana Paula Sampaio Gomes fez um relato emocionante sobre um acidente de carro que sofreu quando o filho tinha apenas 52 dias de vida. Pelo Facebook, no grupo Papo de Mamys, ela contou os detalhes e fez um alerta sobre a importância do uso da cadeirinha.

-Publicidade-

“Há exatamente oito anos, sofri um acidente de carro. Um ônibus bateu na porta traseira, por não me ver no ponto cego. Aquela porta, era exatamente onde estava o meu bebê, de apenas 52 dias”, começou. Em detalhes, a mãe ainda continuou a história em detalhes: “A pancada foi tão violenta, que meu carro rodou três vezes na frente do ônibus e quase capotou”.

O motorista havia acabado de ser pai e ficou em estado de choque (Foto: reprodução / Facebook)

Assim que tomou consciência do que havia acontecido, Ana desdeu correndo do veículo e tentou abrir a porta de trás, mas sem sucesso. Quando deu a volta e percebeu que o bebê não estava chorando, ela entrou em desespero: “A cadeirinha estava inclinada e o fecho do cinto havia estourado no acidente, mas como era de três pontas, havia travado. Tirei o meu filho do carro e mesmo depois que tudo havia acontecido, ele ainda estava dormindo, acredita?”, contou.

-Publicidade-

Quando o motorista do ônibus foi ver o que tinha acontecido, ele entrou em estado de choque ao saber que havia um bebê dentro do carro: “Ele tinha acabado de ser pai e quando chegamos na delegacia, ele só sabia chorar e me pedir desculpas pelo que havia acontecido”.

O menino dormiu durante todo o acidente (Foto: reprodução / Facebook)

Ana explicou sobre o acidente para o policial, que contou que há uma semana, um acidente parecido tinha ocorrido, mas o bebê foi arremessado por 800 metros do local e morreu na hora. “Para resumir, a cadeirinha salvou a vida do Luiz Othávio, que está hoje com oito anos de idade com a graça de Deus e cheio de saúde”.

Como um alerta as mães, ela ainda avisou sobre a importância do uso da cadeirinha: “Nunca é por causa do guarda, da multa, a cadeirinha é por amor. Vejo muitos pais andando com o bebê solto dentro do carro, e só consigo pensar na minha aflição aquele dia. Se você acha a cadeirinha muito cara, é porque nunca pagou por um funeral. A dor de perder um filho nunca cicatriza”, concluiu.

Leia também:

Entenda a importância de seguir as instruções na hora de instalar a cadeirinha do seu filho

Entenda a importância do uso da cadeirinha para transportar seu filho no carro

Médicos lançam cartilha para ajudar os pais a transportar as crianças na cadeirinha da forma correta

-Publicidade-