Mãe descobre que ‘filho’ na verdade é menina e desabafa: “Chorei muito e não sabia se queria mais a criança”

Ela já tinha batizado a criança como menino

Hoje ela já está com oito anos (Foto: Reprodução/Facebook Madeleshia Hiscock)

Madeleshia Hiscock viveu uma história bem complexa depois do nascimento do seu segundo bebê. Ela e o marido, Keny, já eram pais de uma menina e estavam sonhando em ter um filho homem e eles acharam que esse sonho tinha sido realizado, afinal o segundo ultrassom revelou que ela Madeleshia estava esperando um menino. Mas tempos depois do nascimento, descobriu que tinha duas filhas.

-Publicidade-

Era um sonho realizado e o casal, que vive na Árica do Sul, organizou todo enxoval, o quarto e avisaram a família que seriam pais de um menino. “Eu queria desesperadamente um menino”, disse a mulher ao canal News 24. Eles estavam tão felizes que decidiram dar para o menino o mesmo nome do pai.

A gravidez seguiu tranquila, ela fez todos exames de deu à luz Kenny, por meio de um parto cesárea Só que quando nasceu, o bebê não estava conseguindo ganhar peso e então eles receberam a notícia de que o filho deles, era na verdade, uma menina.

-Publicidade-

O bebê não tinha um pênis, tinha um clítoris aumentado e os “testículos” eram os lábios da vulva que estavam grudados. Antes dessa descoberta, o  médico confirmou para o casal que realmente, ‘Kenny’ tinha muitos hormônios masculinos.

Mas Madeleshia estava estranhando, ela viu que o filhos estava passando por algumas mudanças. “Continuamos acreditando que tínhamos um filho, mas um dia, quando estava sentada com o bebê, contei a Kenny que achava que ele estava começando a parecer mais uma garota”, disse a mulher.

O marido disse que ela estava ficando louca, foi então que eles foram a outro médico que confirmou que Kenny era uma menina e explicou sobre a síndrome que fez com que ela tivesse o clítoris aumentado.

“Quando o médico nos disse que era uma menina, perguntei se ela tinha um útero e ovários, se ela iria menstruar um dia, se ela desenvolveria seios. Ele disse que sim, mas não conseguiu nos mostrar um escaneamento para confirmar isso”, explica Madeleshia.

A mãe explica que a descoberta foi um momento muito difícil para ela e para o marido. “Eu chorei muito. Eu sei que é errado, mas eu não sabia se queria mais a criança. Foi tão difícil. Mas quando ela me deu um de seus belos sorrisos, eu não podia mais ficar com raiva. Ela é minha filha. Ela é agora minha filha”.

O casal rebatizou a criança, que agora se chama Mckenzi, avisaram toda a família e continuaram indo ao médico para que eles pudessem tratar disse e devolver a menina o exterior que completasse o interior. Hoje a garota já está com oito anos e vive normalmente.

Leia também: 

Quarto de bebê de Meghan e Harry será sem gênero e com tinta vegana: conheça os detalhes 

Alemanha permite que pais não declarem o sexo da criança na certidão de nascimento

Brincadeira não tem gênero 

-Publicidade-