Mãe e filha vivem gestação juntas pela segunda vez e bebês nascem com menos de 20 dias de diferença

As duas catarinenses passaram por aborto espontâneo na primeira gravidez e na segunda deram à luz. Elas brincam que a sensação foi de ter tido gêmeos

Resumo da Notícia

  • A mãe Gisele Lima Demetrio, de 38 anos, e a filha Daiane, de 22 anos viveram a gestação juntas duas vezes. Na primeira, ambas sofreram aborto espontâneo e na segunda os bebês nasceram no mesmo mês
  • Gisele voltou a morar com a mãe de forma temporária para uma cuidar da outra
  • Elas moram em Santa Catarina, no município de Tubarão

Gisele Lima Demetrio, a mãe de 38 anos, e a filha Daiane Fernanda Demetrio, de 22 anos, são catarinenses e tiveram seus filhos com menos de 20 dias de diferença, no mês de junho. Essa foi a segunda vez que ficaram grávidas juntas, na primeira vez ambas sofreram aborto espontâneo, mas a oportunidade de terem filhos juntas apareceu novamente.

-Publicidade-
Mãe e filha formas uma boa equipe para cuidar das três crianças. (Foto: Gisele Lima/ Reprodução/ G1)

Quando o momento do nascimento estava próximo, a filha resolveu se mudar de Criciúma para a casa da mãe em Pescaria Brava, ambas no Sul do estado, para uma cuidar da outra. “Foi a mesma sensação de ter tido gêmeos. Amo ser mãe e avó”, diz Gisele ao G1. 

Daniane foi a primeira a dar à luz entre as duas. Ela é mãe de Gael, que nasceu no dia 5 de junho. Após 18 dias, a mãe Gisele colocou no mundo Daimilly, no dia 23, que nasceu prematura e precisou passar 5 dias no hospital. Após receber alta todos foram para a casa de Gisele.

“Cuidamos uma da outra, tudo fazíamos juntas. Eram três [crianças] para trocar, três para dar banho. Fizemos uma equipe”, conta Daniane, que também tem um filho, o Henrique, de dois anos. A mãe concordou que todas as crianças juntas para dar atenção foi o mais difícil.

Segunda gravidez juntas

Daniane contou ser a segunda vez que as duas ficam grávidas juntas. Na primeira, ambas sofreram abortos espontâneos. Após um ano, ela engravidou e nasceu Henrique, o irmão mais velho.

“Minha mãe estava tentando engravidar. Do nada eu descobri que fiquei grávida. Minha mãe, depois de saber [da minha gravidez], disse que não queria mais engravidar. Só que não deu outra, um mês depois ela descobriu que estava grávida”, disse Daiane.