Mãe é presa por matar recém-nascido asfixiado afirmando que era um ‘bebê do mal’

O caso aconteceu em Las Vegas, e após asfixiar a filha com um cobertor a mulher fugiu e se auto machucou com pedras

Resumo da Notícia

  • Uma mulher foi presa por matar a própria filha
  • Ashley Hollingsworth alegou que a recém-nascida era má
  • Após fugir do hospital a mãe se auto machucou com pedradas

Uma mãe de três filhos que mora em Las Vegas foi acusada de tentar repetidamente sufocar sua filha recém-nascida com um cobertor porque achava que a criança, que ela deu à luz no banheiro da casa de seus familiares, era ‘provavelmente má’.

-Publicidade-

Ashley Hollingsworth, 22, foi presa na quarta-feira por acusações de tentativa de assassinato e abuso infantil. De acordo com os registros recolhidos pelo jornal Daily Mail, a polícia respondeu ao ‘MountainView Hospital’ na manhã de domingo por um relatório de uma menina que havia sido deixada na instalação por sua mãe.

O pai do bebê disse à polícia que Ashley deu à luz no banheiro de uma casa em Las Vegas na noite de sábado, e sua família então transportou a mãe e a criança para o hospital, mas a mãe de primeira viagem se recusou a entrar e fugiu, apesar de estar sangrando muito. A tia e o tio da mulher disseram aos detetives que encontraram seu bebê recém-nascido no banheiro de hóspedes, informou o Las Vegas Review-Journal.

A mulher matou a bebê e depois fugiu do hospital, onde foi encontrada com hematomas no rosto
A mulher matou a bebê e depois fugiu do hospital, onde foi encontrada com hematomas no rosto (Foto: Reprodução/Daily Mail)

De acordo com o tio da mulher, a caminho do hospital, ele ouviu o bebê parar de chorar e percebeu Ashley pressionando um cobertor no rosto da filha. Ele disse que ela tentou sufocar o bebê duas vezes antes que ele levasse a criança para longe dela. Quando chegaram ao hospital ela fugiu, mas foi encontrada duas horas depois nas proximidades com um grande ferimento na cabeça e sangue nas calças.

Ela disse à polícia que foi ‘batida por uma pedra’, mas eles concluíram que os ferimentos foram auto-infligidos. Em sua foto da prisão, a mulher de 22 anos apareceu com dois enormes hematomas roxos ao redor dos olhos e inchaço no rosto. Ashley foi levada ao Centro Médico da Universidade para tratamento e foi interrogada pela polícia novamente na terça-feira, dizendo que ela tinha dois filhos mais velhos com menos de 5 anos que moravam na Califórnia com o pai.

A mulher tem uma condição médica não especificada, mas disse que não tomou seus medicamentos durante sua última gravidez. Durante a entrevista com a polícia, a mãe ‘conversava continuamente sobre profecias e outras ideias religiosas’ e disse acreditar que seu bebê era ‘provavelmente mal’.

“Depois de ver os olhos do bebê, cheirando o que ela descreveu como um cheiro anormal, e o bebê grunhindo para ela, Ashley decidiu enrolar o cobertor em volta da cabeça do bebê”, afirmou o relatório, segundo o News10. Na sexta-feira, Hollingsworth permaneceu presa sem fiança enquanto aguarda sua acusação em 4 de abril.