Mãe entra em coma no parto e acorda ao sentir presença do filho no peito

Ela relatou ter acordado com o cheiro do filho

Mãe estava em coma há quase um mês quando acordou repentinamente após visita do filho. (Foto: Divulgação/Maternidade-Escola Assis Chateubriand)
Mãe estava em coma há quase um mês quando acordou repentinamente após visita do filho. (Foto: Divulgação/Maternidade-Escola Assis Chateubriand)

Amanda Cristina Alves da Silva, 28, tem epilepsia crônica e estava chegando ao 9° mês de gestação quando seu filho nasceu. No parto, a mãe entrou em coma e foi encaminhada para a Maternidade-Escola Assis Chateaubriand, da Universidade Federal do Ceará (UFC), especializada em casos de risco, onde realizou uma cesárea de emergência. 

-Publicidade-

Ela permaneceu assim por 23 dias, sem perspectiva de melhora. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, “Ela estava de olhos abertos, mas não reagia a nada nem apresentava movimentos”. Ela seria encaminhada para um “tratamento paliativo com alta domiciliar”.

Porém, graças a iniciativa do Ministério da Saúde em humanizar a UTI, uma equipe multidisciplinar se reuniu para tentar melhorar as condições de Amanda. Uma das enfermeiras do grupo teve a ideia de trazer o filho recém-nascido para conhecer a mãe. Um infectologista garantiu que a iniciativa não traria riscos à criança.

-Publicidade-

Após esse contato, Amanda passou a melhorar cada vez mais até receber alta 20 dias depois, sem nenhuma recaída. Segundo a assessoria do hospital, Amanda despertou após o contato com o filho, “saíram lágrimas de seus olhos e o coração acelerou. Ela também começou a produzir leite espontaneamente, ser sem estimulada. Mais tarde relatou ao médico que se emocionou ao sentir o cheiro do bebê”.

Leia também:

Mãe com câncer terminal conta como está preparando o filho para a sua partida

Mãe reencontra filha que foi dada como morta em incêndio 6 anos atrás

Pai faz aulas de balé só para passar mais tempo com a filha

-Publicidade-