Médicos brasileiros salvam vida de bebê com coração feito em impressora 3D

Ryann nasceu com um estreitamento de uma das principais artérias do sistema circulatório, o que dificultava o bombeamento de sangue para o corpo, forçando demais o coração

Resumo da Notícia

  • Com coração feito em impressora 3D, médicos do Complexo Hospitalar de Niterói, no Rio de Janeiro, salvaram a vida de um recém-nascido diagnosticado com cardiopatia grave
  • Ryann nasceu com um estreitamento de uma das principais artérias do sistema circulatório, o que dificultava o bombeamento de sangue para o corpo
  • Como a cirurgia era bastante delicada e arriscada, os médicos optaram por imprimir uma réplica do coração do bebê para estudar

Com coração feito em impressora 3D, médicos do Complexo Hospitalar de Niterói, no Rio de Janeiro, salvaram a vida de um recém-nascido diagnosticado com cardiopatia grave. Ryann nasceu com um estreitamento de uma das principais artérias do sistema circulatório, o que dificultava o bombeamento de sangue para o corpo, forçando demais o coração.

-Publicidade-

Como a cirurgia era bastante delicada e arriscada, os médicos optaram por imprimir uma réplica do coração do bebê e usá-lo para estudar a melhor forma de operá-lo. A cirurgia aconteceu em fevereiro e o bebê teve alta em março, mas o sucesso do procedimento só foi divulgado recentemente.

Esse tipo de procedimento, segundo o Só Notícia Boa, não muito utilizado no Brasil, abre as portas para a prática em outras cirurgias delicadas e de alto risco, trazendo, portanto, uma taxa de sucesso maior nas operações. Caso o problema de Ryan não fosse resolvido, ele sofreria com insuficiência cardíaca, dificuldade para respirar e má circulação e oxigenação do corpo, condições que poderiam levar o recém-nascido à não resistir.

Médicos brasileiro fazem cirurgia delicada bem-sucedida depois de imprimirem coração 3D (Foto: Reprodução/ Só Notícia Boa)

11º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Sua Realidade

Está chegando! O 11º Seminário Internacional Pais&Filhos vai acontecer no dia 1 de junho, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar dos sorteios e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

O caso aconteceu no Complexo Hospitalar de Niterói e abriu muitas portas para a medicina brasileira (Foto: Reprodução/ Só Notícia Boa)

Felizmente os médicos identificaram a solução para o caso do menino. Bastava fazer um enxerto na aorta do bebê, em uma cirurgia de altíssima precisão. Com exames de imagem do coração, a equipe tinha todos os detalhes em 3D do órgão na tela, mas precisaria ter algo a mais em mãos para as chances de sucesso serem maiores.

“Nesse caso específico, a peça contribui muito para que possamos ter a visão anatômica em tamanho real do coração pediátrico para o planejamento correto da cirurgia proposta”, explicou a cardiopediatra e gerente médica do Serviço de Cardiologia Pediátrica do CHN, Aurea Grippa.

A cirurgia do dia 22 de fevereiro foi considerada bem-sucedida. O bebê passou 14 dias internado na UTI neonatal e teve alta no dia 4 de março. Segundo os médicos, Ryann poderá levar uma vida normal, sem nenhuma sequela.