Médicos se recusam a operar bebê com marca de nascença no rosto: “Ela tomará a própria decisão”

Os pais de Viena desejam que ela passe por uma cirurgia de remoção da mancha, por causa da saúde mental da menina, mas o médico-cirurgião que atende pelo Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra disse que não vai operá-la

Resumo da Notícia

  • Uma bebê nascida em North Yorkshire, na Inglaterra, tem um traço que a diferencia das outras crianças - uma marca de nascença entre os olhos e a testa
  • Os pais de Viena desejam que ela passe por uma cirurgia de remoção da mancha, mas o médico-cirurgião que atende pelo Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra disse que não vai operá-la
  • Isso porque, de acordo com o especialista, a bebê precisa ter idade suficiente para tomar sua decisão por conta própria

Uma bebê nascida em North Yorkshire, na Inglaterra, tem um traço que a diferencia das outras crianças – uma marca de nascença entre os olhos e a testa. Os pais de Viena desejam que ela passe por uma cirurgia de remoção da mancha, mas o médico-cirurgião que atende pelo Serviço Nacional de Saúde da Inglaterra disse que não vai operá-la.

-Publicidade-

Isso porque, de acordo com o especialista, a bebê precisa ter idade suficiente para tomar sua decisão por conta própria. Muito decepcionado com a resposta do cirurgião, o pai de Viena, Daniel Brookshaw, de 26, contou ao Daily Mail que depois da conversa com o médico-cirurgião, ele e a esposa conversaram com um dermatologista.

“Também conversamos com um dermatologista, que concordou com o cirurgião. Ele disse ainda que isso não afeta a saúde dela e que não é cancerígeno no momento. Disseram que ela será capaz de tomar sua própria decisão [quando mais velha] e que ela não sofrerá bullying até que ela esteja na escola secundária”, disse Daniel.

Vienna nasceu com marca de nascença entre os olhos e os pais estavam determinados em removê-la (Foto: Reprodução/ Daily Mail)

Independente do discurso dos dois especialistas, os pais estavam determinados em tirar a mancha da face da bebê. Isso porque ele e a mãe da menina, Celine Casey, temem que a marca afete negativamente a saúde psicológica da filha.  “Quando ela ficar mais velha e começar a entender as coisas, aos 3, 4 ou 5 anos, ela vai perceber que não é igual a outras crianças em termos de aparência. Não queremos que isso afete a saúde mental dela”, explicou.

Viena nasceu com um tipo raro de mancha, chamado ‘nevo meloncístico congênito’, que basicamente é o acumulo de células de pigmento benigno, que causa uma marca preta na testa. Os médicos ainda explicaram que a marca tende a aumentar conforme os anos forem passando.  “Não há chance de diminuir. Esperávamos que com o tempo a marca pudesse desaparecer, mas não vai”, afirmou o pai.

O médico-cirurgião disse que não vai operar a menina e que só faria a cirurgia quando ela fosse mais velha (Foto: Reprodução/ Daily Mail)

11º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Sua Realidade

Está chegando! O 11º Seminário Internacional Pais&Filhos vai acontecer no dia 1 de junho, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar dos sorteios e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

Ainda de acordo com ele, Viena teria que passar por três cirurgias de remoção. A primeira aos 10 meses de idade, a segunda 6 meses depois e a terceira em outros 6 meses. “Eles removem uma parte, esticam a pele e depois removem outra parte. Chama-se incisão em série e ela precisaria de anestesia geral”, explicou.

Como o serviço foi recusado no hospital público de Londres, o casal está tentando arrecadar dinheiro para que a operação da menina seja realizada em um hospital particular (Foto: Reprodução/ Daily Mail)

Como o serviço foi recusado no hospital público de Londres, o casal está tentando arrecadar dinheiro para que a operação da menina seja realizada em um hospital particular. “‘A saúde mental é muito importante. Crianças pequenas na escola primária sofrem bullying mesmo quando não são portadoras de deficiência”, reforçou a mãe.

Segundo o Daily Mail, um porta-voz do hospital que se recusou a operar Viena se justificou: “A remoção de um grande nevo melanocítico causa cicatrizes que podem ser significativas. É prática comum esperar até que a criança tenha idade suficiente para compreender as implicações desta cirurgia antes de prosseguir. Nos casos em que nossa equipe de especialistas não identifica nenhum motivo clinicamente urgente para a realização da cirurgia, nossa recomendação é que o caso seja revisado novamente em 12 meses”.