Mulher que deu à luz natimorto tem enxoval do bebê roubado pela própria irmã

A mãe utilizou o Reddit para fazer um desabafo anônimo sobre o ocorrido. Por lá, ela contou que fez o parto do bebê no quinto mês de gestação, e que jamais esperava uma atitude assim da irmã

Resumo da Notícia

  • Mãe de natimorto tem enxoval do bebê roubado pela própria irmã
  • A mulher recorreu ao Reddit para explicar anonimamente o ocorrido
  • Os internautas se surpreenderam com a história

Uma mulher recorreu ao Reddit para contar, de maneira anônima, situação delicada que viveu com a irmã. Ela iniciou o relato contando que deu à luz no quinto mês de gestação a uma bebê sem vida – a Angel – após complicações na gestação. Desde então, admitiu que tem passado por um difícil período de luto.

-Publicidade-

“Ainda dói, mas estamos contando com ajuda para lidar com o luto”, desabafou ela. A autora do post então contou que, tempos depois, a irmã engravidou. A mulher fez questão de ressaltar que ficou feliz por ela. Contudo, a gestante e o marido vinham passando por dificuldades financeiras desde o começo da pandemia, e estava com pouco dinheiro para comprar itens necessários para o bebê.

A irmã da mulher chegou a pedir para ficar com o enxoval da bebê falecida, que nunca chegou a ser utilizado. “Eu disse que não, porque ainda não estava pronta para me desapegar de tudo. Um dia, estarei, mas, por enquanto, os itens servem como conforto”, esclareceu. Ela ainda disse que a irmã ficou tranquila com a decisão dela.

“Me traiu e mentiu”, diz mulher que descobriu que menino adotado é filho biológica do marido
A mulher ainda estava passando pelo luto da perda da filha (Foto: Getty Images)

Contudo, na madrugada do dia em que as duas tiveram essa conversa, a irmã roubou todo o enxoval da bebê. Segundo a autora, na manhã seguinte, ela percebeu que a grávida foi subitamente embora sem se despedir e, quando foi ao quarto da filha, percebeu que ele estava vazio.

“Subi as escadas e notei que a porta do quarto de Angel estava meio aberta. Entrei e vi que todos os brinquedos, o berço e as roupas haviam sumido. Fiquei histérica!”, relembra. “Imediatamente, chamei a polícia e minha irmã foi presa depois que mostramos as provas”. A casa tinha câmeras de segurança, que evidenciaram que a irmã estavam, de fato, roubando os pertences. “Meus pais disseram que eu exagerei e que minha irmã grávida não precisava passar por esse estresse. Estou confusa e magoada, me perguntando: eu exagerei mesmo?”, finalizou ela.

Nos comentários, internautas não deixaram de opinar sobre a delicada situação. “Você não exagerou. A polícia a prendeu pela atitude”, escreveu um usuário, seguido ainda de, “Isso me deixa doente. A pessoa passou por um grave sofrimento emocional ao perder seu bebê e, em seguida, encontrou alívio nas coisas de Angel. A irmã é completamente insensível por tirar essas coisas de uma mãe de luto, que não está em um estágio em que se sente pronta para começar a desapegar das coisas. Também é tão brega dizer que uma pessoa de luto não deve manter pertences de seus entes queridos mortos porque outra pessoa precisa ‘mais'”.