Pais tentam salvar filhos prematuros, que nasceram em barriga de aluguel, na Ucrânia

Os bebês ucranianos estão vivendo em uma situação precária por conta dos ataques da Rússia ao país

Resumo da Notícia

  • Pais estão tentando ajudar filhos prematuros, que nasceram em barriga de aluguel, na Ucrânia
  • Os bebês ucranianos estão vivendo em uma situação precária por conta dos ataques da Rússia ao país
  • Por conta disso alguns amigos dos pais criaram uma campanha virtual para arrecadar dinheiro a fim de ajudá-los a se manterem vivos

Irma Nuñez, de 48 anos, e Sasha Spektor, de 46, estão tentando salvar a vida dos filhos prematuros Lenny e Moise Spektor que nasceram de barriga de aluguel na Ucrânia. Eles vieram ao mundo na sexta-feira, 25 de fevereiro, 8 semanas antes da data prevista para o nascimento.

-Publicidade-

As crianças estão vivendo em uma situação precária por conta dos ataques da Rússia ao país. Devido a isso, alguns amigos dos pais criaram uma campanha virtual para arrecadar dinheiro para ajudá-los a se manterem vivos. “Eles vieram ao mundo dois meses antes, no final de uma gravidez complicada e no início de uma guerra. Lenny e Moishe são saudáveis ​​(e peludos!), mas precisam de cuidados médicos adicionais antes de serem fortes o suficiente para viajar para os Estados Unidos”, escreveram eles na página para divulgar a vaquinha.

Pais tentam salvar filhos prematuros que nasceram de barriga de aluguel na Ucrânia
Pais tentam salvar filhos prematuros que nasceram de barriga de aluguel na Ucrânia (Foto: Reprodução / GoFundMe)

O pai contou que está sendo desafiador para conseguir os remédios necessários aos filhos. “Consegui falar com uma farmácia de manhã. À tarde, quando um de nossos contatos chegou lá [para comprar o leite], a loja já tinha sido bombardeada e estava fechada”, disse ele.

As crianças estão em um abrigo antiaéreo para ficarem protegidas dos ataques da Rússia contra a Ucrânia. Por conta disso, as crianças não podem ser levadas até Georgia, nos Estados Unidos, onde o casal está.