Para financiar plástica no nariz, mulher vende filho recém-nascido por R$17,5 mil

O caso ocorreu na Rússia, pouco tempo após o nascimento do bebê

Resumo da Notícia

  • Mãe vende o próprio filho para casal para conseguir pagar rinoplastia, cirurgia plástica no nariz
  • Os três 'responsáveis' foram presos pelo crime

Uma mulher residente da Rússia, de 33 anos, vendeu o próprio bebê recém-nascido para financiar sua cirurgia plástica no nariz, também conhecida por rinoplastia. De acordo com a polícia local, o trato foi fechado por aproximadamente R$ 17,5 mil (200 mil rublos, a moeda russa). O valor foi estipulado com base no gasto médio com o procedimento estético.

-Publicidade-

De acordo com os relatórios da polícia, a mãe, moradora de Kaspiysk, cidade da República do Daguestão, na Rússia, recebeu um depósito de 10% do valor (R$ 1.750) de um casal que concordou, somente cinco dias após o nascimento do bebê, no dia 25 de abril deste ano, em tirar o bebê da guarda da ex-responsável. Esta não teve sua identidade revelada.

Mulher que comprou bebê no Daguestão (Foto: Reprodução)

Um mês depois, o casal interessado na criança pagou mais R$ 8.700, contou reportagem do veículo de comunicação Daily Star. Entretanto, nesse mesmo período, o bebê acabou passando mal e os médicos responsáveis pelo estado de saúde do mais novo pediram ao casal sua certidão de nascimento para levá-lo ao hospital, documento o qual os dois não tinham. A suspeita foi levada à polícia.

Antes que o casal pudesse terminar de pagar o restante do valor ofertado, a polícia prendeu ambos por tráfico de pessoa. A mãe, responsável pela venda, também foi detida sob a mesma acusação. Apesar da oferta, não foi informado se ela fez a cirurgia.

O tráfico de pessoas é um dos crimes mais lucrativos do mundo. De acordo com a Organização das Nações Unidas, ONU, cerca de 2,5 milhões de pessoas são “vendidas” a cada ano e, destas, 80% são mulheres e também vítimas do tráfico sexual. Segundo um relatório da Anistia Internacional, o tráfico humano é uma das formas ilegais mais lucrativas no mercado mundial. Dados da Organização Internacional do Trabalho estimam que o tráfico humano movimente cerca de 32 bilhões de dólares por ano.