Prisão de ventre em bebê: dicas práticas para fazer o intestino do seu filho funcionar

O problema pode ser mais complicado do que parece e é muito importante ficar de olho na saúde intestinal do seu filho. Para isso, te contamos tim-tim por tim-tim de tudo o que você precisa saber sobre o assunto

Resumo da Notícia

  • Saiba tudo sobre a prisão de ventre em bebês
  • Veja dicas de ouro para lidar com o problema
  • Aprenda a identificar o problema no seu filho

Com um bebê em casa, é importante ficar de olho em todos os sinais, inclusive nas fezes. A obstipação intestinal, também conhecida como prisão de ventre, é bastante comum na infância e se as dores abdominais aparecerem, é importante ficar de olho. Algumas pistas para identificar o problema é a dor de barriga após as refeições e o cocô com consistência mais endurecida.

-Publicidade-
Veja dicas de ouro para driblar o problema (Foto: Shutterstock)

Apesar de não parecer tão sério, pode virar uma verdadeira “bola de neve”. Em alguns casos, é necessário o direcionamento do pediatra sobre a educação dos pais, uso de laxantes e orientações psicológicas. Com dicas de ouro, te contamos tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

Quando pode acontecer?

Desde a primeira semana de vida do recém-nascido. Embora não seja comum, é importante saber identificar, o que as vezes pode ser uma tarefa difícil para os pais de primeira viagem. Mesmo não existindo uma frequência exata em que o bebê possa fazer cocô, o mais comum é pelo menos uma vez ao dia, ou pelo menos dia sim, dia não.

-Publicidade-

Como identificar?

É importante ficar em alerta quando o bebê passa mais de três dias sem defecar. Em alguns casos, esses episódios espaçados podem acontecer e se normalizar em seguida, mas nenhuma hipótese deve ser descartada pela família.

Qual é a principal causa da prisão de ventre em bebês?

Quando o bebê ainda está em aleitamento materno exclusivo, o cocô tende a ser mais mole. Se o uso de fórmulas passa a ser usado, elas podem tornar as fezes mais ressecadas, sendo uma das principais causas do problema. Para driblar a situação, a mãe precisa manter o bebê hidratado e contar a situação ao pediatra.

Saiba quando você deve procurar ajuda (Foto: iStock)

Prisão de ventre x desfralde

O desfralde do cocô é complicado para muitas crianças, diferente do xixi, que costuma ser mais tranquilo. Os pais têm que ter muita calma. A fralda pode ser utilizada como se fosse um penico, até que tudo se resolva sem stress. A dor faz com que seu filho fique que com medo de fazer cocô e prenda a evacuação. Vira um círculo vicioso. Os laxantes naturais, como chá de ameixas pretas, podem ser de grande utilidade para quebrar esse círculo. Fale com o seu pediatra sobre uma orientação “técnica”, que pode ser importante neste momento.

O que fazer?

Para aliviar a dor, os pais podem fazer uma massagem abdominal no bebê. Além disso, como forma de prevenção, o aleitamento materno é indispensável! Vale lembrar ainda que consultar um pediatra não deve ser descartado, para receber a orientação certa em todos os casos.

Dicas práticas para melhorar o intestino do bebê

A partir dos 6 meses, alguns alimentos podem ser inseridos na rotina do bebê para darem uma mãozinha ao intestino preso como, por exemplo, mamão, laranja com bagaço, ameixa preta, tangerina, couve, brócolis, espinafre, cenoura, batata doce, beterraba, abóbora, aveia e ainda farelo de trigo. O uso de laxantes ou chás laxantes não é recomendado para os bebês.

-Publicidade-