Professor coloca berço na sala de aula para acolher aluna com bebê e viraliza: “Todos nós ganhamos”

O gesto de Troy ajudou Karen a continuar a sua tese e a proximidade em cuidar da pequena Katie

Resumo da Notícia

  • Troy Littleton é professor há 21 do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, decidiu ajudar a aluna a cuidar da bebê ao comprar um berço e coloca-lo no próprio escritório
  • Karen e Steve não tinham com quem deixar a pequena Katie
  • Ele colocou a história no Twitter e o caso comoveu as pessoas da rede social

Troy Littleton percebeu a dificuldade da aluna voltar a trabalhar no laboratório, após o nascimento da filha Katie, de 9 meses. Para para ajudá-la a continuar os estudos, mas sem precisar ficar longe da bebê, o professor resolveu tomar uma atitude e comprou um berço para elas.

-Publicidade-

A mãe, Karen Cunningham, de 29 anos, é estudante de pós-graduação em biologia no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, e na pandemia decidiu começar a formar uma família com o marido, Steve Cunningham. Porém, depois do nascimento da menina e do fim da licença-paternidade, eles não tinham dinheiro para deixar a menina com um cuidador e as creche estavam fechadas. Foi então que pensaram: o que fazer?

O professor diz na rede social que o verdadeiro herói da história é a aluna e não ele. (Foto: Reprodução/ CNN)

O professor, que leciona na MIT há 21 anos, teve a solidariedade de querer ajudar Karen a não largar a sua tese. Ele também sabe das dificuldades de conciliar o cuidado com o bebê e o trabalho, já que ele também é pai, mas de um filho adulto. “Gostaria que as pessoas pudessem ver o verdadeiro herói aqui. Ela é a mãe aluna, não eu. É incrível fazer tudo o que ela tem a ver com a filha e continuar as pesquisas do projeto de tese dela”, afirmou ele numa publicação do Twitter.

Quando a Katie nasceu, o casal ainda morava na residência estudantil. Karen e Steve tiveram a vida mudada com a pequena, que no começo foi tranquilo até a vida ir saindo da pandemia e voltar a normalidade. O pai tirou uma licença-paternidade por três semanas, enquanto a mãe estava trabalhando no laboratório da MIT. Eles decidiram parar de andar de transporte público para comprarem um carro por causa da filha.

“As pessoas não deveriam sentir que precisam escolher entre ser um cientista e ter uma família”, disse Karen. “Tornar financeiramente possível que as pessoas tenham um filho durante a pós-graduação, que ocupa a maior parte dos seus 20 anos, seria muito útil para manter as mulheres na linha acadêmica”, ela acredita.

Professor posta a compra do berço no seu escritorio no Twitter e a vistória viraliza. (Foto: Reprodução/ Twitter/ @JTroyLittleton)

Solidariedade viraliza no Twitter

O professor contou a história de solidariedade na sua conta no Twitter, em 7 de julho, e o caso viralizou: mais de 188 mil curtidas e mais de 8 mil compartilhamentos.

“Minha compra favorita para o laboratório: um berço de viagem para meu escritório, para que minha aluna de pós- graduação possa trazer seu filho de 9 meses quando necessário e eu posso brincar com ela enquanto sua mãe trabalha. Todos nós ganhamos!”, escreveu Troy na rede social.