Seu filho presta mais atenção quando você fala com “voz de bebê”, segundo estudo

A pesquisa foi feita em 17 laboratórios ao redor do mundo e foram observadas mais de 700 crianças, entre seis e 15 meses de idade

Resumo da Notícia

  • Seu filho presta mais atenção quando você fala com “voz de bebê”, segundo estudo
  • Pesquisa foi feita em 17 laboratórios ao redor do mundo
  • Crianças bilíngues também apresentaram o mesmo resultado

Seu filho presta mais atenção quando você fala com “voz de bebê”, segundo estudo. A pesquisa divulgada nesta terça-feira, 23 de março, e feita pela Universidade da Califórnia, localizada em Los Angeles, chegou à essa conclusão depois de observar mais de 700 crianças, com idades entre seis e 15 meses, em 17 laboratórios ao redor do mundo.

-Publicidade-
Um estudo mostrou que os pequenos prestam mais atenção quando você usa voz de bebê (Foto: Getty Images)

Apesar de ter acontecido em quatro continentes e observado 333 bebês bilíngues e 384 monolíngues, foi somente no laboratório da UCLA que apareceram dados sobre crianças que cresceram em contato tanto com o inglês quanto com o espanhol. O resultado foi que, independente do idioma que estão mais acostumados a ouvir, os bebês tendem a dar mais atenção ao que for dito em linguagem infantil.

Há um tempo atrás, pesquisadores já haviam descoberto que bebês que têm contato com um só idioma preferem que os pais falem com uma voz infantilizada. Porém, dessa vez, também descobriram que crianças que convivem com duas línguas diferentes também têm mais interesse na “fala de bebê” de um adulto. Alguns pais temem que, ao ensinar mais de um idioma à criança, ela terá um atraso no desenvolvimento da linguagem, mas o estudo mostrou que isso não é verdade e que ela se interessará da mesma forma.

“Crucialmente para os pais, descobrimos que o desenvolvimento da aprendizagem e da atenção é semelhante nos bebês – estejam eles aprendendo uma ou duas línguas”, disse Megha Sundara, professora de linguística da UCLA e diretora do Language Acquisition Lab. “E, é claro, aprender um idioma mais cedo ajuda você a aprendê-lo melhor, então o bilinguismo é uma situação em que todos ganham.”, complementou ela.