Vídeo: Bebê é passado por arame farpado por afegãos para soldados americanos na tentativa de salvá-lo do caos

O Afeganistão está vivendo momento de terror com a possível volta do Talibã ao poder

Resumo da Notícia

  • O Afeganistão está passando por momentos de terror
  • A população está com medo da volta do Talibã ao poder
  • Um bebê foi passado para soldados americanos na tentativa de salvá-lo do caos

Nesta última quinta-feira, 19 de agosto, um bebê afegão foi passado dentre arames farpados por cima de um muro para soldados americanos. A cena aconteceu no meio de uma multidão que estava fora do aeroporto internacional Hamid Karzai, em Cabul, capital do Afeganistão. O momento foi registrado em vídeo e logo viralizou nas redes sociais, nele é possível ver o desespero entre a população do país e o momento em que o bebê é passado pelo muro e agarrado pelas roupas.

-Publicidade-
O bebê chorava enquanto era passado pelo muro (Foto: Reprodução / Youtube)

Milhares de pessoas tentaram chegar ao aeroporto com a esperança de conseguir sair do Afeganistão, que vive um momento de puro horror e tensão. Com medo do retorno do Talibã ao poder, a população está tentando fazer de tudo para escapar do país, mas fora

A atriz Giselle Itié postou o vídeo e refletiu sobre o momento que essas pessoas estão vivendo. “Alma esfacelada. Nas guerras dos homens são as mulheres e crianças as maiores vítimas. Gente, peço desculpas por postar uma imagem tão forte. Sei que estamos atravessando um momento bem delicado, com a saúde mental bem frágil. Mas acredito que devemos nos conscientizar e não só orar, como também assinar petições e se der fazer doações. Estou me informando para postar links confiáveis. Quem tiver por favor me envia por direct? Obrigada.”, escreveu na legenda do post.

Entenda o caso

O Taleban, grupo extremista islâmico que governou o país no final dos anos 1990, voltou a assumir o controle do Afeganistão após as tropas americanas iniciarem plano de retirada, que começou em 2020. No último domingo, 15 de agosto, o grupo chegou à capital, Cabul, tomando o poder.

Os afegãos estão fugindo do país porque estão preocupados que o país possa reviver os anos 1990, e que o grupo extremista possa se vingar de quem trabalhou com americanos ou com o governo apoiado pelo Ocidente, segundo o Valor. Também existe receio de que a interpretação rígida da lei islâmica seja imposta novamente, como aconteceu entre os anos 1996 e 2001.