Parentalidade na prática: planejar é bom, mas a vida sempre nos surpreende

Ele: Quando eu tiver filhos

Meu Deus. Quando eu tiver filho não vou permitir que ele chore no meio do supermercado. Essa mãe não dá limites pra essa criança. Ah, uns tapas bem dados. Quando eu tiver filhos eles vão se comportar. Os pais de hoje não dão limites aos filhos. Olha que horror, essa mãe com os cabelos em pé e a roupa toda amassada. Olha essas olheiras. Quando eu tiver filhos não vou sair de casa desse jeito. O que custa colocar uma maquiagem antes de sair? O que custa se arrumar? Dormir bem enquanto o bebezinho dorme? Tem mãe que não sabe se organizar. Quando eu tiver filhos já quero ter logo dois. Dois meninos. Um logo após o outro, pro trabalho já acontecer todo de uma vez. Vou colocar música clássica pra eles ouvirem dentro da barriga, vão nascer calmos.

Os planos que pensamos antes da paternidade e maternidade podem mudar no meio do caminho, faz parte (Foto: iStock)

Quando eu tiver filhos eles vão dormir na hora certa. Vou dar apenas comida saudável. Vou escolher a melhor escola, não importa o preço. Quando eu tiver filhos minha menstruação atrasou. Olha, amor! Deu positivo! É uma menina! Que emoção, amor! Quero parto natural. E de cócoras! E numa piscina! Ou no meio da floresta! Aaaahhh! Doutor, pelo amor de Deus! Não aguento mais empurrar! Tirem essa piscina daqui. Doutor, faz uma cesariana! Eu preciso de uma cesariana! Aaaaaaaahhhhhh!

Pelo amor de Deus, Augusto! Trabalhando até tarde de novo?!?! Estou aqui com a bebê o dia todo! Tem que comprar mais fralda. Mariana, se levanta do chão do supermercado, minha filha. Olha a cara da mamãe de quem não dormiu! Olha o cabelo da mamãe! Essa escola é muito cara, vamos colocar naquela do lado de casa. Mariana, desce de cima do lustre das visitas. Mamãe te dá mais um cupcake se você descer.

Mariana, dorme, minha filha, são três da manhã e você jogando no iPad. Quando eu tiver outro filho não vou dar pra ele. Ah, não, de jeito nenhum. E nada de doce, que deixa a criança toda agitada. Quando eu tiver outro filho, aí sim, vou colocar música clássica na barriga. Quando eu tiver outro filho vai ser bem comportadinho. Isso se eu tiver outro filho. Que um filho já dá trabalho suficiente.

Ela: errar é cíclico

Meu filho vai ser o cara. Jogar bola melhor que eu, nadar os quatro estilos, ser o mais veloz da bicicleta. Tudo que eu nunca fui porque meu pai não me acompanhava, vivia sempre de plantão, não tinha tempo pra mim. Eu não, trabalho a hora que eu quero, vou ter tempo pro meu guri. Opa, mas já? A gente não ia ter nossos quatro filhos quando nos mudássemos para a praia? Pras crianças correrem livres e soltas e não serem os guris de apartamento que nós fomos? Não era esse o combinado, Julia?

Quatro filhos, cabelos sem cortar, correndo seminus o ano todo, de preferência numa praia paradisíaca na Bahia? Está bem, está bem, a gente dá um jeito. Você não quer saber o sexo? Pra mim também pouco importa! Avisa a parentada toda e os amigos que não vamos saber, muito menos fazer aquelas festas cafonérrimas de revelação, eita povo colonizado que fica imitando o que há de mais brega nos Estados Unidos. Peraí, Julia, o quê? Você foi com a tua mãe fazer o ultrassom e ela mandou o vídeo no grupo do zap das tias? Então é isso, vai ser menina e se chamar Mariana. Está bem, está bem, não te estressa, amor, essa menina vai nascer cercada de amor, sem cortisol nem enxoval todo rosa, eu prometo.

Mariana, minha princesinha, o papai já sabe que você quer um quarto de Lady Bug. A vovó contou, até se ofereceu pra pagar. Tudo bem, minha filhinha, o papai pega outro trampo, faz uns freelas de madrugada e manda fazer pra ti. Tudo que o papai quer nessa vida é te ver feliz. Quebrou o iPad? Estavam pulando com ele de cama em cama, foi na guerra de travesseiro? É isso mesmo, minha filha, no meio da pandemia, tuas amiguinhas do colégio caro que a vovó Mirte paga pra ti, vieram dormir aqui, vocês zeram um “dormidão”, viraram a noite com seus 5 anos, quebraram teu iPad e agora você quer um mais moderno? Puxa, nem vi nada disso, eu estava terminando aquele trabalho extra que tive que pegar pra dar conta dos boletos. E a tua mãe? Dormiu sentada vendo uma série chata na sala? Ela derrubou vinho no carpete, foi?

Tem alguma coisa errada aqui. Quer saber, filinha, pode gritar, chega de brincar de vida de seriado da Netflix. Tua mãe tinha razão, vamos ficar sem telas por um mês e parar de pedir doce no aplicativo. Chora, pode chorar. Uma hora essa revolta passa.
Olha só que maravilha. Tua mãe virou vegana, você está linda meditando com o papai, essa era a vida que eu sempre quis, sou um cara sortudo. Opa, o que foi Julia, os probióticos aumentaram a tua fertilidade e você engravidou de novo? Lá vamos nós. Avisa lá teu chefe que eu topo um turno extra sim.