Colunistas

Diferenças entre parto normal e cesárea

A cesárea agendada chega a 84% do total de partos no sistema particular de saúde

(Foto: Getty Images)

(Foto: Getty Images)

A gente sabe que quando você está grávida muitas dúvidas passam pela sua cabeça. A escolha do parto é uma delas. Afinal, parto normal ou cesárea? O que é melhor? Calma, não precisa ficar tensa, no final fica tudo bem!

A cesárea agendada é um dos maiores problemas na área, principalmente no sistema particular de saúde, onde a porcentagem de cesáreas chega a 84% do total de partos. Além disso, no Brasil o número de cesáreas é muito grande, tanto é que a Organização Mundial de Saúde (OMS) já alertou médicos e profissionais da área sobre o assunto.

American Journal of Obstetrics and Ginecology divulgou recentemente um estudo que mostra que as mulheres morrem 10 vezes mais em cesarianas do que em partos normais e os bebês chegam a morrer 11 vezes mais. Saber dessa informação é muito importante. Tais estudos também são motivadores para que tantas organizações e instituições se mobilizem a favor do parto normal, natural ou humanizado.

Claro, nenhuma mulher pode ser forçada a nada. Se ela prefere, mesmo depois de saber dos riscos, passar por uma cesariana, o médico tem obrigação de respeitar essa decisão. Mas a nova regra da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) vem para colocar fim à cultura da cesárea que desenvolvemos no Brasil ao longo dos anos. O próprio ministro da Saúde, Arthur Chioro, deu uma declaração sobre o tema: “O parto não pode ser visto como uma questão de consumo. É uma questão de saúde pública. As taxas de cesariana no Brasil são inaceitáveis”.

Vem ver o vídeo para entender melhor:

Leia também:

Atenção, grávidas: as novas regras para parto normal e cesárea começam a valer a partir de hoje!

Bebê morre durante parto sem assistência médica e a prática começa a receber críticas

6 mães compartilham suas histórias de depressão e ansiedade pós-parto