Por que é importante contar a gestação em semanas (e não em meses)?

O pré-natal não pode ser realizado contando os meses

(Foto: Getty Images)

Durante a gestação, tudo é pensado em semanas. Mas é bem comum falar em meses normalmente. Porém, não é uma correlação é fácil, pois você pode estar falando do começo, do meio ou do fim do mês.

Para responder quando te perguntam de quantos meses está, faça uma conversão rápida só para responder, mas saiba que os exames, consultas e procedimentos precisam ser feitos com base em semanas.

O pré-natal deve ser pensado em semanas, pois alguns exames só podem ser feitos em determinados momentos. O primeiro ultrassom morfológico é feito em torno de 12 semanas, para diabetes gestacional, em torno de 24 a 28 semanas.

Pense nas semanas na hora de fazer seu exame, pois alguns não adiantam mais depois do prazo. Por exemplo, depois de 14 semanas já passou da fase ideal de fazer o ultrassom morfológico, usada para identificar coisas importantes como a translucência nucal, um marcador para doenças como Síndrome de Down.

Leia também:

Mãe escolhe não fazer exames no pré-natal e leva um susto na hora do parto

Maioria das mulheres desiste do parto vaginal durante o pré-natal

Você sabe o que é pré-natal não invasivo?