A tecnologia ajuda em período de pandemia, mas reforça a importância do presencial

Ora online, ora offline. Desde que o coronavírus se espalhou pelo mundo, ficamos em casa e o contato virtual foi essencial. Contudo, esse período de isolamento também apontou a necessidade da presença

Que ano foi esse de 2020? Um ano de aprendizados que marcarão a história da humanidade. E nós, famílias com crianças, tivemos a oportunidade de aprender, ao vivo e em cores, que a convivência com as tecnologias ajuda muito, mas não faz milagres. Que abraços quentinhos valem muito mais do que uma chamada de vídeo. Que para aprender as crianças precisam brincar, interagir na aglomeração, usar todos os sentidos. Afinal de contas, somos e sempre seremos relacionais.

O contato presencial é importante e fez falta durante o período de isolamento (Foto: Shutterstock)

Oscilamos entre amor e ódio do digital. Atire a primeira pedra quem não teve as famosas “cabuladas” de aulas online? E as “prôs” que trocaram o “senta menino” para “ligue a câmera, por favor?”. Se pra nós, adultos, o excesso obrigatório das telas foi um desafio, para as crianças foi mais um obstáculo a ser “hackeado”. Por fim, todos aprendemos a dosar nossa presença no digital e a aproveitar cada momento de encontros presenciais, sempre que possível e com os cuidados necessários.

E neste ano não será diferente. Nossos trabalhos, nossos estudos, alguns encontros de amigos seguirão sendo online ou híbridos. Ora On, ora Offline. E essa alternância traz muita mobilidade pra nós assim como trará novos desafios. Dois deles já estão acontecendo. O excesso de distrações, tão real nos nossos dias e tão forte em ambientes online. Escolher entre as centenas de lives, cursos, canais de streaming, games, mentorias (ufaaa!)

Vai ser um grande desafio que, na maior parte das vezes, aquela listinha de prioridades feita numa agenda em papel ajuda a organizar. E o segundo desafio é a segurança e proteção digital. Aquilo que sempre pareceu ficção como ataques hackers, guerras cibernéticas, vazamento de dados, se tornará cada vez mais frequente. A boa notícia é que para prevenir tudo isso há treinamento, educação digital e, claro, tecnologias que aumentam a segurança no ciberespaço.

Proteção de dados e privacidade seguirão na agenda da vida, ainda que muitas vezes a gente nem perceba. Se em 2020 fomos surpreendidos e do dia para a noite nossas vidas viraram do avesso, agora já sabemos o que, de verdade, deve ser valorizado na vida e que vale para todos os nossos próximos anos.

Em 2020 um vírus parou o mundo. Nós estávamos lá, vimos tudo e contaremos às próximas gerações. Assim jamais nos esqueceremos que manter famílias unidas, humanizadas e abastecidas com muito amor é o segredo de ouro para superar qualquer obstáculo. Este ano, estamos juntos, conectados pelo coração.