Já pensou o que seria das nossas vidas sem as tecnologias digitais?

Essa frase pode ter duplo sentido e é caminhando que a gente acerta os passos

Se por um lado as tecnologias têm sido amplamente mal utilizadas, por outro elas significam um mar de oportunidades. E foram as tecnologias que nos mantiveram muito conectadas nos últimos anos quando tivemos que nos desconectar presencialmente das nossas realidades. Calma, não estou falando somente sobre a pandemia de 2020. Eu estou falando da realidade materna.

As tecnologias, se bem utilizadas, são um ótimo recurso para toda a família (Foto: Shutterstock)

São incontáveis os casos de mães que se viram diante da única alternativa de largar seus postos de trabalho formal quando uma criança chegou na família. Aquele mundo profissional de carteira assinada ou não a recebeu bem na volta ao trabalho após a licença-maternidade ou ele não tinha mais espaço na vida dela. Mesmo saindo do contexto formal de trabalho, essa mulher ainda tem sonhos profissionais, ainda tem muita potência pra ir além da maternidade em tempo integral. Tenta e consegue realinhar a sua multipotencialidade.

11º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Sua Realidade

Está chegando! O 11º Seminário Internacional Pais&Filhos vai acontecer no dia 1 de junho, com oito horas seguidas de live, em formato completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar dos sorteios e ganhar prêmios incríveis. Para se inscrever para os sorteios, ver a programação completa e assistir ao Seminário no dia, clique aqui!

E é aí que essa maravilha chamada tecnologia digital entra como uma ferramenta (aliás, sempre lembrando que ela é só ferramenta mesmo, não é a vida!). O desejo de empreender, de arriscar, de buscar novos desafios faz a mulher se conectar e transpor as barreiras. E aí sim as tecnologias se tornam grandes aliadas. Seja só para ser um caminho de estudo e atualização, ou seja para fazer desse espaço cibernético o seu novo espaço profissional.

Tecnologias digitais se tornam o fio de conexão com o mundo, que está logo ali à espera da expertise dessa mulher-mãe-empreendedora. É no caminho que a gente acerta os passos. É no caminho que a gente alinha os nossos interesses com as dezenas de funcionalidades digitais. E é no caminho, aprendendo, que a gente se torna espelho pras crias de que quando o assunto é transbordar para o mundo daquilo que a gente sabe e conhece, a gente usa tudo que existe ao nosso dispor.

É no caminho que a gente ensina as crias de que tecnologias se tornam nossas grandes aliadas desde que bem utilizadas e com a função de nos apoiar muito bem definida. É no caminho que a cria olha pra mãe e se orgulha de saber dela, em primeira mão, que ter nascido na era da transformação digital significa ter nascido na era das múltiplas possibilidades. Um baita privilégio! Empreendedora mulher-mãe: sempre conciliando todos os desafios. E se existe alguma ajuda nessa jornada, que seja bem-vinda.