A dívida com nossos filhos

Sobre o Dia da Sobrecarga da Terra e a forma como comprometemos o futuro das próximas gerações

Sabe o famoso cheque especial, quando gastamos mais dinheiro do que realmente temos na conta bancária? Muita calma nessa hora, não pretendo escrever sobre finanças, nem questionar ninguém quanto ao uso deste tipo de crédito.

Precisamos repensar nossos hábitos de consumo para garantir o futuro dos nossos filhos (Foto: Freepik)

O cheque especial ao qual me refiro é bem mais sério e, infelizmente está sim, de certa forma, conectado com os muitos cheques especiais que são usados e cobrados por aí. A verdade é que essa vida consumista que inventamos está de fato consumindo nossa Casa. Em pleno Julho Sem Plástico de 2022, apresento a você o Dia da Sobrecarga da Terra.

A data é fruto de um cálculo feito pelo instituto britânico New Economics Foundation em parceria com a Global Footprint Network. Ele estipula o dia em que esgotamos os recursos ecológicos que nosso planeta consegue regenerar durante o ano.

Na prática, é como se tivéssemos uma geladeira cheia de comida à disposição para nos alimentar por um ano. O problema é que na metade do ano nos damos conta de que comemos tudo. Como se não houvesse amanhã, começamos a comer os alimentos que seriam para o ano seguinte. Ou seja, em algum momento essa conta não vai fechar.

O planeta Terra é imenso, abundante e biodiverso. Co-habitamos esse lugar incrível com outros seres vivos, porém, especialmente nas últimas décadas, não temos nos relacionado sustentavelmente (sendo bem fria!) com os outros seres vivos. Desmatamos, poluímos, esgotamos…

O resultado está aí. Essa ano, nossa “cota” se esgota no dia 28 de Julho. O cálculo assustadoramente revela que precisamos de 1,7 planeta para manter o nível de consumo atual!

Como mãe fico literalmente apavorada. SUSTENTAR, ou o termo sustentabilidade não responde mais as nossas necessidades. Destruímos tanto que se faz necessário ir além. Chegou a hora de REGENERAR! Caso contrário o débito com nossos filhos, netos (talvez bisnetos) será impagável!

Esta é uma questão de sobrevivência da nossa espécie. Estamos usando os créditos deles e isso não é nada justo. O que estamos dispostos a fazer?